Publicidade

Cuiabá, Domingo 19/01/2020

Entrevista da Semana - A | + A

Vagas abertas 13.10.2019 | 14h39

Habilidades emocionais fazem diferença na contratação, afirma especialista

Facebook Print google plus

De um lado, filas longas em busca de uma vaga e de outro empresas com vagas, mas que não conseguem candidatos com o perfil necessário. Para entender por que essa conta não bate, o convidou o Danillo Rodrigues, headhunter, ou seja, especialista na seleção de profissionais para as empresas, para ajudar a entender o mercado.

 

Com perfil dinâmico, Danillo começou a carreira na área ajudando colegas de estágio a fazerem um bom currículo. Desde então, se dedicou a estudar os mecanismos da contratação de pessoas e criou a própria empresa para ajudar a identificar talentos e também para encaminhá-los para as empresas.

 

Leia também - Micro e pequenas empresas geram 59% das vagas de trabalho em Mato Grosso

 

Em sua experiência no ramo, o headhunter afirma que muitas vezes faltam habilidades básicas ao candidato, como boa comunicação para se apresentar bem ao selecionador. O currículo também é um problema comum e pode reduzir as chances de uma entrevista, segundo o especialista.

 

- Temos acompanhado muitas pessoas procurando emprego nos último ano. Do lado oposto da balança, tem muita empresa oferecendo vagas. Por que isso ocorre?
Antes de mais nada, por falta de qualificação dos candidatos. Temos diversas oportunidades e vagas abertas e ao mesmo tempo não temos mão de obra qualificada. Seja da capacidade técnica, que muitas vezes envolve experiência, formação e know-how, mas também muitas habilidades comportamentais como comunicação, liderança e inteligência emocional, que são alguns dos comportamentos, que são exigidos para a maioria das vagas disponíveis.

 

- Muitos candidatos acham que a capacitação só pode ser feita pagando, ou seja, se a pessoa não tiver dinheiro não faz. Existem cursos gratuitos que podem ajudar a melhorar o currículo?
Existem diversos cursos, palestras, workshops gratuitos e até pela internet, em sites como Fundação Getúlio Vargas, que disponibiliza cursos gratuitos para que as pessoas possam desenvolver o seu potencial. Mas é importante que o candidato tenha em mente a importância de investir na sua capacitação. Porque quando você investe na capacitação está promovendo engajamento, espírito de equipe, confiança. Quando está se capacitando, melhora a comunicação, estimula a criatividade, cria uma equipe com responsabilidade, reduz conflitos internos e ajuda na competitividade do negócio.

Divulgação

Danillo Rodrigues

 

 

- Muitas vezes mesmo com a formação o candidato não consegue se expressar direito e não é contratado. O quanto essa dificuldade de comunicação pode afetar na hora de conseguir um emprego?
A comunicação é uma das habilidades mais importantes do mundo organizacional. É com a comunicação que você vai se vender na seleção e no dia a dia, isso é marketing pessoal. Se a pessoa desenvolver boa comunicação, segurança na hora de falar, participar de seleção, tiver inteligência emocional, que é gerenciar as emoções durante o período que está sendo avaliado e depois no dia a dia nas suas atividades, vai se sair melhor.

 

- Quais são as habilidades que as empresas costumam procurar nos candidatos?
Existem um levantamento que diz que as pessoas são admitidas pelas suas capacidades técnicas, pelo seu know-how, saber fazer, suas experiências e formação, e são demitidas pelos seus comportamentos.

 

A liderança, facilidade de relacionamento interpessoal e desequilíbrio emocional seriam alguns fatores. As habilidade procuradas são a comunicação, inteligência emocional, que é gerenciar as suas emoções, conseguir trabalhar sob pressão. Além de algumas competências como responsabilidade, comprometimento, engajamento e espírito empreendedor, que é um trabalhador que tem atitude de dono, que vai resolver, solucionar e respeitar aquele serviço que tem. De nada adianta trabalhar 8 horas por dia no lugar que não gosta. Faz mal a você e ao negócio também.

 

Otmar de Oliveira

Carteira de trabalho

 

- Quais são os erros mais comuns que os candidatos cometem em uma entrevista de emprego?
Uma das coisas mais comuns e que não deveria acontecer de jeito nenhum: esquecer de levar o currículo, que é o cartão de visita. Se for agendado para participar seleção, antes de mais nada, tem que estar com currículo bem elaborado, objetivo e sucinto. Um currículo bem elaborado aumenta em até 40% os convites para participar de uma seleção.

 

Outro fator importante é evitar chegar fora do horário. E algo que não pode fazer de forma nenhum: mentir no currículo, mentir sobre as suas experiências. A mentira é descoberta pelos selecionadores e os candidatos podem perder as melhores oportunidades pela mentira.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

Como incentivar o gosto pela leitura em crianças?

Parcial

Edição digital

Domingo, 19/01/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,85 -0,75%

Algodão R$ 90,73 0,20%

Boi a Vista R$ 139,67 0,00%

Soja Disponível R$ 68,00 0,59%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.