Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 22/10/2020

Brasil - A | + A

INOVAÇÃO 18.10.2020 | 12h37

Número de carteiras de habilitação pelo celular quase dobra durante a pandemia

Facebook Print google plus
R7 Notícias

Gilia Amaral/Detran-MT

Gilia Amaral/Detran-MT

O número de CNH digital, versão para celular da carteira nacional de habilitação, quase que dobrou durante a pandemia. O documento superou 9 milhões (9.116.328) neste mês de outubro, um aumento de 80% em relação a fevereiro, quando havia 5 milhões de downloads da carteira. O sistema passou a valer em todo o país em abril de 2018.

 

Já o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) digital, documento que garante o direito de circulação dos veículos no país, triplicou nesse período, passando de 1,9 milhão em fevereiro para 7,19 milhões em outubro. 

 

Leia também - Corinthians e Flamengo se enfrentam pelo Campeonato Brasileiro no Itaquerão

 

Com a nova lei sancionada semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, a emissão de CNH digital, que já é regulamentada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito, passará a integrar o texto do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), assim como o CRV (Certificado de Registro do Veículo) e o DUT (Documento Único de Transferência).

 

"Todos os documentos do veículo podem ser eletrônicos a partir de agora", afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, durante a live em que o presidente Bolsonaro anunciou a sanção da nova lei, na terça-feira (13).

 

"Hoje o camarada vai poder sair de casa só com o celular. Todos os serviços são digitais e é possível ter os documentos do veículo e a carteira exclusivamente eletrônicos. Não vai ser necessário mais ter documento em papel moeda. Isso é uma economia para o Estado, que não terá que imprimir, e o cara com celular vai ter a carteira e os documentos do veículo", destacou o ministro.

 

O Ministério da Infraestrutura atribui o aumento do número de documentos digitais à pandemia de coronavírus, em que alguns estado suspenderam a emissão do documento físico, o que acabou acelerando a digitalização. Segundo a pasta, também influenciaram fatores como a renovação da CNH, a primeira habilitação e a praticidade de levar apenas o celular ao sair de casa, já que os dois documentos têm validade jurídica igual aos documentos físicos.

 

Como baixar

Os brasileiros podem baixar a CNH no celular para substituir o documento físico. A ferramenta está disponível para os motoristas com CNH emitida a partir de 1º de maio de 2017.

 

O aplicativo reúne as principais informações de trânsito sobre os condutores brasileiros. Ao acessar o app, é possível consultar à CNH digital, bem como os veículos registrados no nome daquele motoristas e as multas de trânsito. O aplicativo também dá avisos de recall para os motoristas.

 

O motorista pode baixar o aplicativo "Carteira Digital de Trânsito" gratuitamente. Após instalar o app, é preciso selecionar a opção "Entrar com gov.br”. Na tela seguinte informe o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e selecione “Próxima” (Tela do Gov.br).

 

Em seguida, o motorista precisa informar uma senha de quatro dígitos, necessária para acessar a CNH Digital.

 

Se sua CNH já tiver o QR Code é só solicitar a digital no site do Denatran por meio do aplicativo  indicado no site.  Se não tiver, quando você for renová-la, ela já virá com o código e aí é só baixar a versal digital.

 

Já a CRLV é digitalizada automaticamente no momento da renovação do licenciamento do carro. Se o motorista quiser, ele pode imprimir o documento, mas não é mais obrigatório, desde que ele tenha no celular.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 22/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.