Publicidade

Cuiabá, Sábado 19/09/2020

Brasil - A | + A

manutenção salarial de servidores 21.05.2020 | 09h42

Presidente Jair Bolsonaro sanciona ajuda a Estados e pede congelamento salarial

Facebook Print google plus

Marcos Corrêa/PR

Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) abriu a reunião com os governadores nesta quinta-feira (21) anunciando a sanção do socorro a Estados e municípios e pedindo o congelamento do salário dos servidores estaduais até o fim de 2021.

 

O projeto dará a Estados e municípios um valor de aproximadamente R$ 60 bilhões.

 

Leia também - Senado Federal aprova projeto que adia as aplicações das provas do Enem 2020

 

"O motivo da reunião é o esforço de todos na busca de minorar problemas e atingir na ponta da linha aqueles que são afetados por essa crise, que não sabemos sua dimensão, mas sabemos que ela prejudicou em muito o Brasil, mas o mundo todo", afirmou Bolsonaro.

 

"A gente pede o apoio dos senhores da manutenção do salário dos servidores. Inicialmente se falou em cortes de 25%, mas, em comum acordo com os poderes, chegamos à conclusão que seria importante congelar os vencimentos até o fim do ano que vem."

 

Em sua fala, logo a seguir, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que era de extrema importância a sanção presidencial ao projeto, por garantir as políticas de combate ao coronavírus no país.

 

Davi Alcolumbre (DEM-AP), declarou que o auxílio aos estados era histórico.

 

Uma das principais cobranças dos governadores na reunião, organizada pela Secretaria de Governo, é a liberação do socorro aos Estados e municípios. Aprovado no início deste mês pelos deputados e senadores, o projeto espera a sanção presidencial.

Bolsonaro tem adiado a ratificação do projeto, o que tem preocupado os governadores, uma vez que argumentam sobre a necessidade da ajuda do governo federal.

 

Nesta segunda-feira (18), a CNM (Confederação Nacional de Municípios), entidade que representa mais de 5.000 prefeitos do país, encaminhou ao presidente um pedido para que ele vete o reajuste salarial a servidores públicos, previsto no plano de socorro.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,35 -0,26%

Algodão R$ 120,88 0,13%

Boi a Vista R$ 138,00 7,31%

Soja Disponível R$ 73,10 -0,41%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.