Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 06/04/2020

Cidades - A | + A

transparência 11.01.2020 | 15h47

26% dos gastos da UFMT foram sem licitação ao longo de 2019

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

O portal transparência do governo mostra que 26% dos gastos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) ao longo ao longo do ano de 2019 foram sem licitação, R$ 5,1 milhões do orçamento foram com dispensa de licitação e inegibilidade de licitação. Os gastos com passagens ficou em R$ 573,3 mil e as diárias pagas foram de R$ 719,9 mil. 

 

Foram R$ 4,2 milhões gastos com dispensa de licitação e R$ 875,3 mil com valores baixos em que licitação são dispensadas. 

 

Leia também - Rede de postos deixa de vender etanol e culpa governo por decisão

 

Um total de R$ 106 mil foram gastos com tomadas de preço, R$ 6 milhões com licitação de registro de preço e R$ 8,2 milhões com pregão. 

 

Foram celebrados R$ 73,6 milhões em contratos ao longo de 2019. R$ 68,2 milhões estão em execução e R$ 9,8 milhões já tiveram a prestação de contas aprovada.

 

Dos convênios firmados, R$ 60 milhões foram pagos ao Estado de Mato Grosso, R$ 18,1 milhões com a Uniselva e R$ 400 mil para Associação Educacional Nove de Julho. 

 

Ainda R$ 306,8 mil foram pagos por meio de Cartão de Pagamnto de Compra Centralizada (CPCC) e outras 9 pessoas da UFMT usam cartão corporativo do governo federal, elas gastaram juntas R$ 42 mil, uma média de R$ 4,6 mil por pessoa.  

 

Para este ano, a UFMT contou com um orçamento de mais de R$ 1 bilhão, a maior parte são recursos para pagar servidores da ativa e aposentados, nem passa pelo caixa da instituição. Da parte que fica com a UFMT, 30% sofreu contingenciamento pelo governo federal, mas depois de setembro o dinheiro foi liberado e a universidade pode usar para o que estava previsto. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

joana - 11/01/2020

com a palavra a reitora.....

1 comentários

1 de 1

Enquete

A cloroquina está liberada para o tratamento dos pacientes do coronavírus no Brasil, mas a polêmica continua

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 06/04/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,35 1,24%

Algodão R$ 119,75 0,53%

Boi a Vista R$ 133,00 -0,30%

Soja Disponível R$ 67,50 -0,74%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.