Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 06/08/2020

Cidades - A | + A

114 de 213 15.06.2020 | 15h31

53% das vítimas fatais da covid-19 em MT eram hipertensas

Facebook Print google plus
Eduarda Fernandes

eduarda@gazetadigital.com.br

OTMAR DE OLIVEIRA

OTMAR DE OLIVEIRA

Entre o dia 3 de abril e este domingo (14), 213 pessoas já perderam a vida em Mato Grosso por complicações decorrentes da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A Secretaria de Estado de Saúde (SES), em seus boletins diários, divulga informações sobre as vítimas e, a partir da análise desses dados sabemos que do total de óbitos apenas 16 pessoas não eram do grupo de risco e não apresentavam nenhuma comorbidade.

 

A doença mais presente entre as vítimas fatais da covid-19 no Estado foi a hipertensão. Dentre as 213 pessoas que morreram com o novo coronavírus, 114 (53.52%) sofriam dessa doença. E, entre os hipertensos, 86 também tinham mais uma, duas ou três doenças ao mesmo tempo.

 

Leia também - Filhote de cervo é resgatado pelo Batalhão Ambiental da PM

 

A diabetes foi a segunda doença que mais apareceu entre as vítimas fatais. Segundo os dados da SES, 79 (37.08%) das 213 pessoas que morreram pela covid-19 eram diabéticas. E, dessas, 70 sofriam de outras doenças concomitantemente.

 

A cardiopatia aparece em terceiro lugar, tendo sido registrada no histórico médico de 42 (19.71%) pacientes. Na sequência, os dados da secretaria apontam que 26 (12.20%) das vítimas fatais da covid-19 em Mato Grosso eram obesos.

 

Em seguida, a doença renal foi registrada em 17 (7.98%) pessoas e a pneumopatia em 10 (4.69%). Já a neoplasia e a Doença pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) foram constatadas em 3 (1.40%) das vítimas fatais. Câncer, asma e tabagismo em 2 (0.93%).

 

Dentre os 213 pacientes que perderam a vida em decorrência de complicações da doença pandêmica, a SES registrou um caso de cada uma das seguintes doenças: hepatopatia, Parkinson, Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), pneumonia, sequela poliomielite, tuberculose, broncodisplasia, um de rinite alérgica, doença vascular crônica, Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), disfunção hepática, alzheimer, artrite e hipotireodismo.

 

Com relação a 19 (8.92%) das 213 vítimas fatais, a secretaria ainda investiga se eles tinham algum tipo de doença.

 

A soma do número de ocorrência das doenças ou dos percentuais é superior a 213 ou 100% porque a maioria das vítimas sofria de mais de um tipo de comorbidade, portanto somam em mais de uma categoria.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 06/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,32 -10,29%

Algodão R$ 91,92 0,44%

Boi a Vista R$ 132,16 0,81%

Soja Disponível R$ 68,00 0,59%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.