Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 14/07/2020

Cidades - A | + A

alerta vermelho 28.06.2020 | 11h10

60 médicos de UTIs públicas são afastados durante pandemia

Facebook Print google plus

Prefeitura de Várzea Grande

Prefeitura de Várzea Grande

Em Mato Grosso, cerca de 60 médicos que atuam em unidades de terapia intensiva (UTI) para pacientes com covid-19 estão afastados de suas funções por serem grupo de risco ou estarem contaminados pelo coronavírus. Esses afastamentos prejudicam o número de UTIs disponíveis para os pacientes com a doença, pois é necessário um grupo de profissionais especializado para esse tipo de atendimento.

 

Segundo o governo, os que fazem parte do grupo de risco têm doenças como diabetes, hipertensão, que são as comorbidades que agravam as chances de se contaminar com a covid-19 ou tem mais de 60 anos.

 

“Esses afastamentos são muito ruins porque não podemos aproveitar a experiência profissional de muitos anos de trabalho que esses médicos têm e que são vitais para atuar nas UTIs, garantindo o maior índice de sobrevivência possível, porque são eles que têm a experiência clínica e o manejo na hora de atender o paciente”, explica a diretora do Hospital Estadual Santa Casa, Patrícia Neves.

 

Leia também - Boletim mostra lotação em UTIs de Cuiabá e mais 29 novas mortes por covid-19

 

Outro ponto que agrava a situação para manutenção dos leitos de UTI é a dificuldade de contratação de profissionais para a área da saúde como um todo. O governo lançou edital para contratação de 751 profissionais para diversas áreas de atuação na saúde e aumentou o valor pago por plantões para tentar atrair médicos, enfermeiros e outros profissionais.

 

“Essa dificuldade em conseguir contratar se dá primeiro por uma situação de pânico pelo que é a doença e como ela é enfrentada. Outro agravante é que muitos profissionais estão atuando em diversos lugares, atendendo em mais de uma unidade”, conta Patrícia, que acredita que a situação deva ficar ainda mais grave com o passar dos dias, não apenas em relação aos médicos, mas com todos os profissionais de uma forma geral.

 

A diretora da Santa Casa exemplifica com a dificuldade para encontrar técnicos de enfermagem, área que possui número reduzido de profissionais no mercado. “Estamos articulando uma forma para que os enfermeiros assumam essa linha de frente, assim como já é feito em diversos países”. (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 14/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,60 0,20%

Algodão R$ 94,08 -0,98%

Boi a Vista R$ 135,67 0,00%

Soja Disponível R$ 64,50 -0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.