Publicidade

Cuiabá, Sábado 08/08/2020

Cidades - A | + A

MPF apura caso 02.06.2020 | 07h12

Ainda não há responsável por alimentos vencidos, afirma secretário de Mendes

Facebook Print google plus
Eduarda Fernandes

eduarda@gazetadigital.com.br

Mayke Toscano/Secom-MT

Mayke Toscano/Secom-MT

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgatto, ainda não tem respostas para os alimentos vencidos encontrados estocados na sede da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), localizada no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.

 

Em entrevista ao , o secretário informou que a investigação ainda não apontou o responsável pelo Estado ter recebido alimentos já próximos da data de vencimento e por não ter sido feita a correta distribuição para consumo em tempo hábil. Contudo, Borgatto cita que a Controladoria Geral do Estado (CGE) já está com o processo, assim como outros órgãos de controle, a exemplo do Ministério Público Federal (MPF), que abriu inquérito para investigar o caso.

 

Leia também - Alimentos vencidos abarrotam depósito de Secretaria de Estado

 

Os alimentos custaram R$ 278,1 mil e foram adquiridos com recursos do governo federal, através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), por isso a investigação é conduzida pela Polícia Federal. "Além disso, é um recurso da União e a própria PF já faz parte desse inquérito e não tenho dúvida de que o Ministério Público Federal também. Então, com relação aos órgãos de controle eu deixei tudo muito bem transparente para que a gente possa ajudar elucidar e saber quem foi que deu causa a essa situação", comentou o secretário.

 

Parte dos alimentos venceu no segundo semestre de 2019, já durante a administração de Mauro Mendes (DEM), que tem Nilton Borgatto (PSD) como secretário. Ele conta que assim que assumiu a secretaria, alguns diretores lhe relataram que foram obrigados a receber os produtos já quase vencidos.

 

"Eles trocaram e-mails com ex-gestores e eles realmente determinaram que recebessem esses produtos lá. Com isso, os diretores me disseram: 'olha, nós temos um grande montante de alimentos que nós não vamos ocupar e estamos preocupados com o vencimento'. Eu chamei a empresa que entregou esses produtos para que eles retirassem de volta para que pudéssemos pegá-los depois. Eles não aceitaram, disseram que a negociação não tinha essa abertura e eu mandei recolher alguns produtos para que dessem a finalização correta para eles, para a gente não ver produto simplesmente jogado fora sem saber o que aconteceu e nem por que aquilo aconteceu", lembra.

 

A Seciteci informou que as aquisições dos produtos, biscoitos e sucos foram realizadas bem acima da necessidade no final de 2018, e parte foi encaminhada para as unidades. No entanto, as aulas foram suspensas e só retornaram em março de 2019, quando os lotes já estavam vencendo. Na ocasião, Borgatto tentou negociar a troca dos alimentos com as empresa,  mas não foi atendido porque o contrato, firmado na gestão anterior, não especificava o formato da entrega, que foi feita toda de uma só vez.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Anônimo - 05/06/2020

E tem muitas coisas piores a serem investigadas com a farra do dinheiro do governo federal. Abram bem os olhos e verão...

1 comentários

1 de 1

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,30 -0,47%

Algodão R$ 98,99 -0,94%

Boi a Vista R$ 131,33 -2,98%

Soja Disponível R$ 66,60 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.