Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 13/08/2020

Cidades - A | + A

cursos 24.06.2020 | 11h12

‘Amigas Empreendedoras’ estimulam criatividade e engajamento em aulas on-line

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

Em razão da necessidade de se manter o distanciamento social, em decorrência da pandemia - Coronavírus - a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Assistência Social suspendeu as aulas presenciais dos cursos de artesanatos para as alunas que participam do projeto ‘Amigas Empreendedoras’. Porém, para que elas pudessem concluir os módulos, e ao mesmo tempo, ocupar a mente, o aprendizado está sendo feito por meio de aulas remotas, cuja plataforma está disponível na rede social Faceboock.

 

“Essa foi uma das alternativas encontradas para que as aulas pudessem ser ministradas sem prejuízo quanto aos ensinamentos, e para que as mulheres do projeto pudessem continuar a produzir seus produtos artesanais e vender em suas comunidades. Daí nasceu à ideia de preparar aulas online , porque os cursos tiveram início no mês de fevereiro”, explicou a secretária de Assistência Social, Flávia Omar.

 

Leia também - Escola pública de MT inova com drive thru junino

 

Segundo ainda a titular da pasta, em decorrência da pandemia provocada pelo Covid -19, houve a necessidade de se adequar a essa nova realidade e que de certa forma veio para otimizar o tempo, sendo um novo conceito de aprendizado e adequação a nova realidade. “Esperamos que tudo isso passe para retornarmos as nossas aulas presenciais, mas enquanto isso não acontece, as nossas instrutoras estarão ministrando as aulas pelas redes sociais, de pintura em tecido, bordado em chinelos, limpeza facial, amigurume (bonecas de crochê),designer de sobrancelhas , corte e costura”, explicou.

 

A coordenadora dos Projetos Sociais da Pasta da Assistência Social, Claudia Barros, disse que o distanciamento social está levando para dentro de casa o trabalho, a ginástica, a sessão de terapia e o aprendizado, intermediados pela tecnologia, como uma forma de proteção e de isolamento social , por isso a necessidade de incorporar novos hábitos, e adaptar as aulas remotas do Projeto ‘Amigas Empreendedoras’. “ Este ano com certeza será atípico e temos que nos preparar da melhor maneira possível para acompanhar todo esse processo. Estamos utilizando novas ferramentas e também nos atualizando para esse novo modo de viver”.

 

Sabendo que nem todas as pessoas têm acesso à rede de internet, a secretaria de Assistência Social criou um grupo de whatsapp para as integrantes do projeto ‘Amigas Empreendedoras’, onde são encaminhadas vídeo - aulas para todas as alunas. “Dessa forma todas as integrantes do grupo são atendidas. Aquelas que têm internet e estão cadastradas na rede social Feceboock podem acompanhar e assistir as aulas online, já as que não têm acesso a essa rede de comunicação, terão em seus celulares as aulas disponíveis”.

 

A secretária de Assistência Social, Flávia Omar lembra que no Brasil, o fechamento das escolas e universidades também está fazendo com que as instituições de ensino implante novas metodologias digitais, e que todos estão se reorganizando, reaprendendo e se reinventado.

 

Aulas remotas

Em tempos de pandemia, a utilização de máscara se tornou um acessório indispensável e obrigatório, por essa razão uma das aulas de artesanato foi dedicada, exclusivamente, para a confecção deste produto de segurança pessoal. A iniciativa agradou a todas as alunas que começaram a produzir em grande escalas as máscaras de proteção, e a ideia deu tão certa que hoje elas estão fazendo sobre encomendas.

 

Um desses pedidos partiu do projeto ‘ Daí-me Almas’ que encomendou 200 máscaras de proteção que foram todas doadas para os reeducando do Centro Socioeducativo Pomeri – que trabalha na recuperação de menores infratores, e que tem ajudado na proteção desses jovens que se encontram em regime fechado.

 

Outras centenas de máscaras foram produzidas para os servidores da Secretaria de Assistência Social e demais pastas da Administração Municipal.

 

Além disso, Claudia Barros lembra que várias alunas que realizaram o curso de confecção de máscara, estão hoje produzindo e comercializando os produtos como forma de aumentar a renda familiar. “Ninguém esperava que esse vírus fosse aparecer e mudar as nossas vidas de tal maneira que pudéssemos ter de usar máscaras para proteção. Com esta nova realidade, muitas mulheres do Projeto estão ajudando suas famílias com a confecção e venda deste novo produto. O Projeto foi criado para proporcionar a mulher várzea-grandense que vive na margem da vulnerabilidade social, empoderamento e independência financeira. Os cursos dão a elas novas habilidades de produzirem artesanatos para vendas e até abrirem salão de beleza com as técnicas ministradas ”.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Toda a polêmica envolvendo a morte da adolescente é por dúvida se o tiro foi acidental?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 13/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,00 0,53%

Algodão R$ 90,30 0,14%

Boi a Vista R$ 135,00 -0,37%

Soja Disponível R$ 68,80 -0,43%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.