Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 21/10/2019

Cidades - A | + A

Alerta 09.10.2019 | 17h06

ANM interdita 4 barragens sem declaração de estabilidade em Mato Grosso

Facebook Print google plus
Ana Flávia Corrêa

anaflavia@gazetadigital.com.br

Reprodução

Reprodução

Quatro barragens em Mato Grosso foram interditadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM) por não atestarem a Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) no segundo semestre de 2019. O documento é obrigatório e deveria ter sido entregue até 30 de setembro.

 

Leia também - Em vídeo, advogado preso diz que operação é fantasiosa

 

São duas barragens em Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá), que têm categoria de risco alto e dano potencial médio e outras duas em outras duas em Poconé (104 km ao sul), que têm dano potencial alto e categoria de risco média. 

 

A declaração de condição de estabilidade é elaborada pela própria empresa e precisa ser enviada à AMN duas vezes ao ano, uma em março e outra em setembro. Na primeira etapa, quem atesta a estabilidade é o empreendedor. Já na segunda a empresa é obrigada a contratar uma consultoria externa. 

 

No caso das barragens de Nova Xavantina a declaração foi dada na primeira etapa, mas não houve o atestado de estabilidade na segunda. Já as de Poconé não apresentaram declaração em nenhuma das etapas.

 

Em todo o Brasil, foram interditadas 54 barragens. Minas Gerais figura em primeiro lugar, com 33 empreendimentos sem a declaração, seguido por Rondônia, com 5. Mato Grosso ocupa o terceiro lugar.

 

Histórico 

 

No dia 1 de outubro, uma barragem em Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá) rompeu e deixou duas pessoas feridas. Ainda não se sabe o que motivou o acidente. 

 

Os rejeitos se espalharam por aproximadamente 2 quilômetros e formaram um rio de lama. Acidente também ocasionou a falta de energia elétrica nas imediações. 

 

Os danos não foram maiores porque a barragem tem categoria de risco baixa, e não haviam contaminantes nos rejeitos, oriundos da lavra de ouro. 

 

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) assegurou que o rompimento não atingiu drenagens, corpos hídricos ou áreas de preservação permanente

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a educação domiciliar?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 21/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,05 1,52%

Algodão R$ 95,30 0,03%

Boi a Vista R$ 140,00 0,00%

Soja Disponível R$ 67,30 -0,74%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.