Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 07/08/2020

Cidades - A | + A

policiais ajudaram 08.07.2020 | 16h35

Após 20 anos, mãe e filho têm reencontro marcado por emoção e choro em Cuiabá

Facebook Print google plus

PJC-MT

PJC-MT

Após 20 anos separados, mãe e filhos tiveram um reencontro marcado por muita emoção, nesta quarta-feira (8), no bairro Jardim Gramado, em Cuiabá.  

 

Eles não se viam há 20 anos e o reencontro foi possível pelo trabalho investigativo realizado pela Delegacia de Barra do Bugres (168 km a médio norte de Cuiabá) e Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

 

O filho Ricardo Vieira da Silva procurou a Delegacia de Barra do Bugres em buscas do paradeiro da  sua mãe, Estevina Vieira da Silva.

 

m checagens em sistemas, os policiais da Delegacia de Barra do Bugres descobriram que Estevina poderia estar morando em Cuiabá, e por isso entrou em contato com o Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP para localização da mãe.

 

Ricardo contou que a separação ocorreu há  22 anos, quando ele tinha 14 anos e por circunstâncias da vida, a mãe teve que mudar de cidade e eles perderam o contato. “Há muito tempo eu tinha vontade de procurar a minha mãe mas não sabia por onde começar, foi quando vi uma reportagem na televisão que conheci esse trabalho da Polícia Civil e decidi procurar por ajuda”, contou.

 

Na manhã desta quarta, equipe do Núcleo de Desaparecidos proporcionou o reencontro, quando levou Ricardo até a casa de sua mãe. O encontro foi um momento de grande emoção em que mãe e filho puderam se abraçar novamente e não contiveram as lágrimas, enquanto trocavam palavras de saudades.

 

“Eu orei muito por esse momento e foi do jeito que eu sonhei com meu filho entrando em minha casa e me dando um forte abraço. Foi um momento de muita felicidade em que prometemos que não vamos ficar nem um dia sem falar um com o outro. Sou muito grata pelo trabalho de vocês que ajudaram esse encontro acontecer”, disse Estevina.

 

Para a escrivã chefe do Núcleo e Pessoas Desaparecidas, Jannaína Paula Brito de Souza Silva proporcionar encontros como estes é uma grande satisfação para os policiais que trabalham no setor.

 

‘A Polícia Civil é um ambiente que lida com diversas situações complexas, grande parte delas que envolvem violência. “Dentro das nossas atribuições, nós do Núcleo de Pessoas Desaparecidas da DHPP temos a oportunidade de fazer um trabalho diferente, trazendo alegria e ajudando as famílias se reconectarem, sendo esses reencontros um bônus do trabalho na Polícia Civil”, disse a policial. (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Após a reabertura dos shoppings, você voltou a frequentar como antes da pandemia?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 07/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,50 -0,76%

Algodão R$ 93,40 0,24%

Boi a Vista R$ 126,75 -0,59%

Soja Disponível R$ 76,00 -0,26%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.