Publicidade

Cuiabá, Sábado 26/09/2020

Cidades - A | + A

família despedaçada 14.08.2020 | 07h26

‘Assassinato torpe, por motivo fútil’, afirma mãe de Isabele

Facebook Print google plus

A Gazeta

A Gazeta

“Foi um assassinato torpe, por motivo fútil”, disse Patrícia Hellen Guimarães Ramos, durante carreata em homenagem e protesto pela morte de sua filha, Isabele Guimarães Ramos, na quarta-feira (12), quando o crime completava um mês. Aos 14 anos, a adolescente morreu após um disparo no rosto, efetuado pela amiga, da mesma idade.

 

Após um mês da morte da menor, família e amigos ainda buscam por respostas e justiça para a tragédia, que ocorreu no condomínio Alphaville, onde Isabele também morava.


“Queria dizer que essas pessoas estão sendo cúmplices. Essas pessoas elas estão soltas. Eu e minha família estamos destruídos, despedaçados. Estamos clamando à Justiça, à polícia e ao Ministério Público, que aja de maneira célere, que trate a gente com honestidade e com respeito”, afirmou a mãe de Isabele.


No mesmo dia do protesto o laudo da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) trouxe novos detalhes para a investigação. A família de Isabele acredita que sua morte foi em decorrência de um assassinato, e não um “tiro acidental”.

 

Leia também - Completado um mês da morte de Isabele, família clama por justiça


"Eu acredito também que essas pessoas que assassinaram a minha filha, elas vão ser punidas por isso. E eu digo essas pessoas, porque eu acredito que não foi só a garota que disparou, foram as pessoas que de uma maneira estão agindo em favor dessa história toda, dessa história mentirosa, de tiro acidental. Porque não foi um tiro acidental, foi um assassinado torpe, por motivo fútil", argumentou Patrícia.

 

O caso
Isabele Guimarães Ramos morreu na noite 12 de julho, após ser atingida por um tiro frontal no rosto. Laudo da Politec afirma que o tiro foi a curta distância, atingindo a vítima no nariz, causando morte instantânea. A adolescente que assumiu ter atirado em Isabele afirmou que o disparo foi acidental, no entanto, o laudo da Politec mostrou que o tiro não foi um acidente e também que o atirador estava dentro do banheiro.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

junior cesar - 14/08/2020

Tá parecendo novela mexicana....o universo do fato é pequeno...tem coelho nessa moita e estão agindo como que PARA INGLÊS VER...na minha ignorância tem alguém acoitando alguém, dissimulação, dificultando as investigações...com orientação da defesa e etc....tem de encostar na parede...dar pressão... onde tem dinheiro, ou melhor quem tem dinheiro não se dá por rogado parte para cima não importa como...para se defender vende até a alma...me desculpem a forma reta mas é o que penso.

junior cesar - 14/08/2020

parece caixa de pandora....tem coisa errada nessa estória....a história é outra com certeza...para mim, pelo que está e já foi veiculado me parece que estão dificultando a investigação e pouca colaboração por algum motivo....eu acho....a policia tem de bater duro no dono da arma e no guri alí está a resposta.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 25/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,15 0,75%

Algodão R$ 116,68 1,07%

Boi a Vista R$ 132,50 -0,75%

Soja Disponível R$ 69,79 0,04%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.