Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 25/05/2020

Cidades - A | + A

Dois mortos 23.12.2019 | 18h00

Atropelamento na Valley completa um ano sem julgamento

Facebook Print google plus
Ana Flávia Corrêa

anaflavia@gazetadigital.com.br

Gazeta Digital

Retrospectiva 2019

 

Era uma noite de sábado para domingo quando os amigos Myllena Inocêncio, Ramon Alcides Viveiros e Hya Girotto, 22, saíam de uma tradicional boate sertaneja em Cuiabá. Do lado de fora da Valley Pub, na avenida Isaac Povoas, por volta das 5h, conversavam empolgados e se despediam de amigos.

 

Seria uma noite de diversão, não fosse o destino trágico. Embriagada, a bióloga Rafaela Screnci, 34, passava em seu carro pela avenida no exato momento em que os jovens a atravessavam, fora da faixa de pedestres.

 

Nesta segunda-feira (23), completa um ano do acidente que vitimou Myllena e Ramon e deixou Hya gravemente ferida. Eles foram atropelados e, com o impacto, Myllena morreu na hora e os outros dois foram encaminhados em estado gravíssimo para o Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá.

RepórterMT

Acidente Valley Pub

 

Processo que julga Rafaela pela morte dos jovens segue, ainda, sem resolução. O dá detalhes do acidente que repercutiu no Estado. Veja.

 

Acidente

De acordo com informações da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), Rafaela trafegava pelo sentido bairro-centro quando atingiu os pedestres. Visivelmente embriagada, ela se negou a fazer o teste do bafômetros e foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) para realizar exames clínicos. 

 

Laudo da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) constatou que a bióloga estava a 54 km por hora. Perito criminal afirmou que acidente aconteceu por fatores humanos, tanto da condutora do veículo quanto dos jovens, que atravessavam a via de maneira irregular. 

 

Conforme laudo, a motorista tinha condições de visualizar os três jovens e poderia ter reagido se estivesse com reflexos padrões mínimos. 

 

Reprodução

Rafaela Screnci acidente valley pub

 Bióloga Rafaela Screnci que conduzia veículos que matou dois 

Ferimentos 

Hya e Ramon foram encaminhados em estado gravíssimo para o Pronto-Socorro de Cuiabá. No mesmo dia, o jovem foi transferido para o Hospital Amecor. Ele teve traumatismo craniano. Exames de tomografia e ressonância magnética constataram lesões irreversíveis no tronco cerebral do jovem. Ele morreu cinco dias após o atropelamento. 

 

Já Hya teve fraturas nos braços e na região do ombro. Na época, cogitavam a possibilidade de amputar um dos membros. Por um período, a estudante ficou, inclusive, em coma induzido, se alimentando com o auxílio de uma sonda. 

 

Ela passou por 4 cirurgias no Hospital Geral até receber alta. Amigos organizaram vaquinha online visando angariar fundos para despesas com tratamento psicológico e acompanhamento de um fisioterapeuta. Ao menos R$ 6,2 mil foram arrecadados depois de mobilização de amigos e familiares. 

 

Montagem

Acidente Valley Pub Myllena de Lacerda Inocêncio

Myllena Inocêncio morreu no local. No caro, motorista que atropelou

Justiça 

Rafaela passou por audiência de custódia no dia 24 de dezembro e teve sua liberdade concedida mediante fiança no valor de R 9,5 mil. Como medida cautelar, ainda, teve Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e deve comparecer mensalmente em juízo.

 

Ela deve responder por dois homicídios dolosos e homicídio tentado. Última movimentação no processo discorre sobre a admissão dos pais e irmãos de Ramon como assistentes do Ministério Público Estadual (MPE).          

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 25/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,00 -3,41%

Algodão R$ 92,06 0,55%

Boi a Vista R$ 136,07 -0,19%

Soja Disponível R$ 67,50 -0,22%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.