Publicidade

Cuiabá, Sábado 21/09/2019

Cidades - A | + A

Veja fotos e vídeo 14.06.2019 | 17h11

Cerca de mil pessoas protestam contra a reforma da Previdência em Cuiabá

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Cerca de mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, estão participando do protesto contra a reforma da Previdência e os cortes na Educação. Em Cuiabá, a concentração ocorreu na Praça Ipiranga e seguiu em passeata pelas principais avenidas do centro.

 

Leia também - Greve geral para quase todos serviços nesta sexta

 

Dezenas de policiais acompanham a movimentação na Capital, e ainda não houve registro de tumulto ou atrito no local, onde se concentram trabalhadores de diversas categorias.

 

João Vieira

Manifestação, Prainha, Protesto

 Deputado Valdir Barranco

Conforme a Central Única dos Trabalhadores (CUT), em todo o estado cerca de 30 mil pessoas estão mobilizadas nesta tarde, unindo-se a trabalhadores paralisados em todo o país.

 

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) participa do protesto e classificou a proposta de reforma como a Reforma da Previdência como “perversa”.

 

“Queremos mostrar a forma da população para que, se não houver a paralização da proposta, para que haja a desidratação do que é mais perverso ao trabalhador. Quando se fala em reforma é para melhorar, não para piorar”, pontuou o parlamentar.

 

Para o deputado, a reforma como um todo é ruim para a população e privilegia aqueles que têm mais dinheiro. Afirma que o argumento de que a reforma é para melhorar a econômica do país não é razoável.

 

“O governo fala que é para cortar privilégios, mas se você lê o texto da proposta ele está considerando como rico quem ganha R$ 2.132 acima. Quem é que ganha esse valor nesse país e é rico? Se fosse para ajustar a econômica tem muitas outras coisas para serem revistas, como cobrar impostos daqueles que não pagam, revisar a política de incentivos fiscais. As grandes empresas são as grandes devedoras e os que mais propagam a reforma. È uma falácia dizer que ela vem para tirar privilégios daqueles que ganham mais”, declarou. Além de barranco, a deputada federal Rosa Neide (PT) passou pelo protesto.

 

Com faixas de Lula Livre, Fora Bolsonaro, e não a Reforma da Previdência, os manifestantes permaneceram concentrados, sob sol forte, até as 16h. Alguns deles usavam mascaras com o rosto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
No compasso de tambores, os manifestantes entoavam a canção com trecho que dizia: “trabalhador, presta atenção, essa reforma só é boa para o patrão”.

 

Robinson Ciréia, diretor da Central Única dos Trabalhadores (CUT), frisou que toda a proposta de reforma é enganação.
“Protestamos contra capitalização, aumento de contribuição. Tudo que vai contra o trabalhador. A solução para a crise é gerar emprego. Falaram que a reforma trabalhista iria gerar 10 milhões de emprego e não criou. Isso é tudo mentira”, destacou.

Galeria de fotos

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Para você, o que é uma família?

Parcial

Edição digital

Sábado, 21/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,46 -0,53%

Algodão R$ 92,07 0,01%

Boi a Vista R$ 135,50 -0,11%

Soja Disponível R$ 66,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.