Publicidade

Cuiabá, Sábado 24/10/2020

Cidades - A | + A

Setembro verde 01.09.2020 | 08h21

Câncer que tirou a vida do 'Pantera Negra' começa imperceptível, alerta médico de MT

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

O câncer de cólon, que tirou a vida do ator Chadwick Boseman, de 43 anos, astro do filme Pantera Negra, na sexta-feira (29), geralmente não apresenta sintomas na fase inicial. De acordo com o coloproctologista Mardem Machado, os sintomas costumam ser mínimos ou inexistem no início da doença, quando os resultados do tratamento seriam melhores.

 

“Por isso é recomendado o rastreamento a partir dos 50 anos e a partir dos 30 para pessoas com casos de câncer na família”, orienta o especialista.

 

Um dos sintomas iniciais é a perda de sangue, que pode ser oculto (só se manifestando através de uma anemia, fraqueza e cansaço) ou visível (sangue vivo ou escuro) percebido ao evacuar ou surgindo misturado às fezes. A pessoa com câncer de cólon, segundo o coloproctologista, também sente dor abdominal, massa abdominal, alteração do ritmo intestinal, intestino preso, diarreia alternada com intestino preso, vômitos ou náuseas.

 

Leia também - Com 85% do pulmão comprometido, publicitário vence a covid

 

“São tumores malignos que podem comprometer todo o intestino grosso (cólon) e o reto. Podem atingir tanto homens quanto mulheres, sendo a primeira causa de câncer do aparelho digestivo e a terceira em incidência entre todos os tumores malignos em nosso país”, esclarece.

Os tumores de intestino grosso podem ser divididos em esporádico e familiares, contudo, existem doenças associadas que podem aumentar a sua incidência.

 

Os fatores de risco que mais influenciam o surgimento de casos esporádicos de câncer intestinal são idade acima de 50 anos, dieta com alto teor de gordura, carnes, baixo teor de cálcio, obesidade, sedentarismo e tabagismo.

 

No caso de câncer de cólon por herança familiar, o risco está associado à transmissão genética dentro da família. Ou seja, aqueles que têm familiares com história de câncer colorretal, câncer de ovário, endométrio ou mama. Algumas doenças representam fator de risco no câncer, como as doenças inflamatórias do cólon, como a retocolite ulcerativa e a doença de Crohn.

 

Diante dos sintomas ou sinais, é importante que a pessoa procure um médico para que indique os exames necessários, sempre objetivando o diagnóstico precoce de pólipos ou de pequenos tumores. “Não faça autodiagnóstico, nem se submeta a exames sem orientação médica”, orienta Mardem.

 

Setembro Verde
Este é o mês de conscientização sobre o câncer de intestino. A campanha Setembro verde, promovida pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), visa informar a população sobre a importância de realizar ações preventivas contra a doença. De acordo com o Inca, a estimativa é de 34 mil novos casos em 2020. Este tipo de câncer é o segundo mais incidente em mulheres e o terceiro entre os homens.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 23/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.