Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 28/02/2020

Cidades - A | + A

'meninos com cabelo baixo' 28.01.2020 | 18h00

Colégio nega matrícula de menino que tem cabelos compridos

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

Francielli Rodrigues, mãe de Emanuel Davi Teixeira, de 8 anos, denunciou em seu perfil no Instagram que foi impedida de matricular o filho no Colégio Adventista do CPA, em Cuiabá, porque o menino tem cabelos compridos. A criança seria matriculada no 3º Ano do Ensino Fundamental.

 

Conforme explicou Francielli ao , ela viu um anúncio da escola enquanto fazia compras em um supermercado, bem na época em que estava pesquisando colégios para Emanuel. Após algumas semanas, ela recebeu uma ligação da unidade escolar informando que havia ganhado uma bolsa de estudos.

 

Leia também - Famílias são despejadas de área ocupada há 4 anos

 

Em seguida, a mãe começou a ir atrás da documentação exigida. Ela chegou até mesmo a faltar dias do trabalho para conseguir os documentos. Neste período, a criança visitou a escola, já que as aulas começariam na última segunda-feira (27).

 

Na sexta-feira (24), Francielli foi ao colégio sozinha para fazer a matrícula. Contudo, na hora de assinar o contrato, foi questionada pela atendente quanto ao comprimento do cabelo do filho.

 

Sem entender, a mãe perguntou se o colégio era rígido e qual era o problema em meninos ter o cabelo comprido. “A menina que me atendeu disse que não podia, e eu perguntei o que tem de mais? Chamou o vice-diretor e falei que ele tinha o cabelo comprido, um pouco acima do ombro, até mostrei foto. E ele disse que não podia”, relembra.

 

“Ele disse que os meninos deveriam ter cabelo baixo e meninas também não poderiam ter cabelo curto, nem usar maquiagem”, relatou Francielli.

 

Ela tentou argumentar em seguida que o seu filho faz trabalhos como ator e modelo. Além disso, a criança gosta do cabelo do jeito como está. Porém, o vice-diretor foi incisivo e disse que a matrícula só seria feita caso ele cortasse os cabelos.

 

“Eu disse que era preconceito e ele disse que não era, que é regra. Você pode achar que é preconceito na sua visão, mas é apenas regra a ser seguida na escola. Ele ainda disse que eu tinha que pesar na balança o que é melhor pro meu filho, cortar o cabelo e ter um futuro digno ou continuar com ‘isso’”, citou Francielli, quando o diretor disse sobre atuar e ser modelo.

 

Após a postura do vice-diretor, a mãe desistiu de fazer a matrícula. De acordo com ela, Emanuel estava ansioso para começar as aulas e os dois já tinham começado a fazer as compras de materiais escolares. Por pouco, ela não comprou o uniforme do colégio.

 

“Ele estava animado e eu falei ‘filho, falaram que você teria que cortar o cabelo, não aceitam menino de cabelo grande. O que você quer?’. Ele disse que não queria cortar o cabelo, e que ‘eles não me merecem, mamãe’”.

 

Ainda conforme Francielli, ela ficou arrasada com a situação e, principalmente, sem reação com o preconceito. “O pai do Emanuel disse depois que melhor não (matricular), porque vamos ter muito stress ao longo do ano e isso é preconceito. Na minha visão, isso é errado, e nos dias de hoje é muito ultrapassado. Estãoo ensinado as crianças a ver de forma diferente. Se elas verem uma criança de cabelo comprido na roda, vão querer excluir ela”, defende.

 

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Até quando vamos ficar aceitando preconceitos? Poxa já lidou diariamente na rua com pessoas me referindo como ELA, me diz uma coisa é errado Meninos ter cabelos compridos? É errado Menina ter cabelos curtos? Onde vamos parar com tanta maldade no coração das pessoas? Quer dizer que menino tbm não pode usar rosa? Onde tá escrito tudo isso? Uma escola cristã onde o papel principal dela é fazer as crianças enxergarem que não existe diferença e que devemos amar todos uns aos outros como Jesus amou fazer esse papel ridículo? Humm acho que tem algo errado nessas pessoas quadradas não é mesmo? Uma pergunta na hora de vocês fazerem aquela peça teatral quando se refere a Jesus coloca uma criança com cabelos longos? Pq me diz? AH Jesus também é diferente né ou seja vocês o recusaria na sua instituição de ensino né? Nossa muito contraditório tudo isso! Uma hora devemos amar uns aos outros pois somos todos iguais (irmãos) outra hora devemos excluir alguém por ser diferente? . Me diz o que vocês acham de tudo isso? . Segue alguns links onde a mesma instituição de ensino teve denúncias: https://www.google.com/amp/s/vejasp.abril.com.br/cidades/autismo-preconceito-escola-crista/amp/ . https://www.metropoles.com/distrito-federal/mae-acusa-colegio-de-constranger-filho-por-ter-cabelos-compridos . https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2019/11/19/familia-denuncia-escola-particular-por-passar-prova-contendo-perguntas-homofobicas-em-belem.ghtml . #Absurdo #preconceitonao #preconceitonaoelegal #acorda #2020 #seatualiza #bullyng #racista #Meninousacabelolongo #meninousarosa #meninousaoquequiser #cuiabamt #cuiaba #Matogrosso #mt #noticia #maisamorporfavor

Uma publicação compartilhada por Emanuel Davi Teixeira (@manollokids) em

 

 

Outro lado

 

Por meio de uma nota de esclarecimento, o Colégio Adventista do CPA afirmou ser contra qualquer tipo de preconceito ou discriminação. Contudo, como qualquer instituição, possuem um regimento interno bem definido. Eles informam ainda que a direção do colégio oportunizou aos pais a decisão da matrícula, e se colocou à disposição para efetivar a mesma.

 

Veja a nota na íntegra

 

"NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

Colégio Adventista do CPA

 

O Colégio Adventista do CPA informa que, no ato da matrícula, todos os pais de alunos devem ter conhecimento e assinar o Código de Ética e Disciplina e o regimento escolar, que apresentam os direitos e deveres aplicados a todos os alunos que ingressarem na instituição.

 

Na referida ocasião, após compartilhar todos os documentos, a direção do colégio oportunizou aos pais a decisão da matrícula e se colocou à disposição para efetivar a mesma. O colégio reforça que em momento algum foram usados termos e expressões pejorativas ou preconceituosas para se referir à aparência da criança.

 

O Colégio Adventista do CPA é contra qualquer tipo de preconceito ou discriminação, mas possui, como qualquer instituição, regras claras e objetivas. O colégio tem por missão promover, através da educação integral, o desenvolvimento de seus alunos nos aspectos físico, intelectual, social e espiritual, formando cidadãos pensantes e relevantes à comunidade, com visão na excelência, alicerçado em princípios ético-cristãos.

 

Assessoria de Comunicação - Colégio Adventista do CPA"

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Emily - 29/01/2020

Mimimi da p**** se não concorda com as normas pq queria matricular o filho num colégio adventista? Pensou que não teria regras? Se é contra as normas deles pq fazia tanta questão pra ficar reclamando. Povo chato!

waldomiro lopes - 28/01/2020

Esse colégio então não sabe que Jesus Cristo também tinha os cabelos compridos então porque a descriminação.

Willian - 28/01/2020

Sempre foi e sempre será um colégio preconceituoso, com cabelo, cor e religião. Se intitulam raça ariana e assim por aí vai.

3 comentários

1 de 1

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 28/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,00 0,24%

Algodão R$ 93,16 0,98%

Boi a Vista R$ 135,70 -0,22%

Soja Disponível R$ 60,70 -0,16%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.