Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 14/10/2019

Cidades - A | + A

Situação de rua 08.05.2019 | 14h53

Comunidade acadêmica se mobiliza para ajudar estudante de Química

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

O sentimento de solidariedade e respeito pela dignidade humana levou a comunidade acadêmica da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) a iniciar na segunda-feira (6) uma campanha pelas redes sociais. O objetivo é para arrecadar fundos e doações de materiais para ajudar um calouro do curso de Engenharia Química em situação de rua.

 

Com o início do ano letivo 2019/1 na instituição, Luiz Carlos Toledo, 60 anos, chamou a atenção dos colegas pela história de vida. Sem ter onde morar, necessitando de roupas, calçados, materiais escolares e alimentação, o acadêmico aguarda uma vaga na casa do estudante – pleiteada por meio de edital junto à Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (PRAE).

 

Leia também -  Motoristas de aplicativo fazem paralisação nesta quarta

 

Para atender às necessidades urgentes de Toledo, foi criada uma vaquinha online, inicialmente de R$ 1,5 mil, sendo alterada para R$ 5 mil na manhã desta quarta-feira (8). A ação já ultrapassou o valor de R$ 2 mil e a expectativa é de que alcance a meta nos próximos dias, com apoio de alunos, professores e sociedade em geral.

 

Reprodução

Aluno da UFMT em situação de rua

 

O colega João Pedro Menezes que criou a vaquinha explica que o aumento da meta na arrecadação se deve, principalmente, pelo fato de que Toledo não tem onde dormir. “O processo para conseguir uma vaga na casa do estudante é demorado e, pelo que soubemos, será difícil consegui-la imediatamente. Daí a necessidade de arranjarmos um local para ele morar, como uma república, um quarto – o que demandaria o pagamento de aluguel”.

 

Juliano Batista dos Santos, professor de filosofia do campus do IFMT de Cuiabá e cuja tese de doutorado envolve moradores em situação de rua, foi quem fez a primeira postagem em suas redes sociais – rapidamente compartilhada pelos alunos da UFMT.

 

Pelo Facebook Juliano informou que Toledo conseguiu dormir na Casa do Estudante na noite de segunda, porém ele não tem espaço garantido. Por enquanto, está apenas fazendo uso do espaço para dormir. “Diante das incertezas, após conversar com o Luiz, decidimos por adquirir um saco de dormir. Até que outras providências sejam tomadas, ele vai ficar na casa do estudante, no campus da UFMT Cuiabá porque é um local que a gente sabe que é seguro”. Além disso, o professor também conseguiu doações para financiar a alimentação do estudante no Restaurante Universitário até o final do mês de maio.

 

História de vida

 

Segundo as informações levantadas pelos voluntários, Luiz Carlos Toledo é natural de São Paulo e já morou no interior do Estado. No final de 2017 havia feito a prova do Enem, alcançou uma boa nota e se inscreveu no Sisu.

 

Em Alto Araguaia (422 km de Cuiabá), também conseguiu a classificação para o curso de Ciências da Computação na Unemat. Alojado em uma casa para estudantes, porém em condições bem precárias, resolveu passar pelo processo seletivo da UFMT e tentar uma nova vida.

 

Em abril entregou sua documentação no CAE (Centro Acadêmico Estudantil) da UFMT para comprovar o que declarou na ficha de inscrição. Em seguida, a primeira alternativa foi recorrer a um albergue localizado na estrada da Guia, porém a situação financeira precária o levou novamente para as ruas. “Ele não tinha nem sapatos”, lamenta João Pedro.

 

Para quem quiser fazer doação de roupas, sapatos, materiais escolares e de higiene, entre outros, pode entrar em contato pelos telefones (65) 98436-5898 e 9609-8592. Para ajudar com doações em dinheiro basta acessar a página da vaquinha online.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

cidão - 08/05/2019

Isso sim é superação para ambas as partes porque um ajudou o outro isso levar a crer que a comunidade academica de cuiaba é a melhor do brasil,enquanto isso os nossos politicos vivem fazendo falcatruas.

1 comentários

1 de 1

Enquete

O que você pensa sobre a CPI da Lava Toga?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 14/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,52 1,40%

Algodão R$ 92,43 -1,01%

Boi a Vista R$ 138,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 70,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.