Publicidade

Cuiabá, Domingo 25/10/2020

Cidades - A | + A

'agredidas por advogado' 08.09.2020 | 19h26

Deputada se solidariza com vítimas e afirma que 'quem vê cara, não vê coração'

Facebook Print google plus

Fablício Rodrigues/ALMT

Fablício Rodrigues/ALMT

A deputada Janaina Riva (MDB) disse que conhece o advogado Cleverson Campos Contó e o considerava um amigo até saber de todas as denúncias de violência que mulheres fizeram contra ele. Em desabafo em sua rede social, a parlamentar disse que se decepcionou e irá acompanhar o caso. "Ontem foram elas, hoje pode ser qualquer uma de nós e amanhã, nossas filhas", publicou na tarde desta terça-feira (8).


Leia também -Médica teve fratura de órbita e hemorragia intracraniana após socos de advogado

 

Oito mulheres registraram boletim de ocorrência contra o advogado. Elas o acusam de vários tipos de violência, inclusive estupro. O caso ganhou repercussão após a influencer Mariana Vidotto e a médica Laryssa Moraes relatarem a violência sofrida enquanto se relacionaram com o suspeito.


"Eu resolvi fazer esse desabafo aqui, porque conheci o advogado e o tinha como um amigo. Mas com o coração apertado pelas vítimas, só posso dizer que quem vê cara, não enxerga o coração das pessoas", escreveu a deputada.


No texto, ela demonstra apoio às mulheres e cita que a situação a preocupa muito e a toca profundamente por ser mulher, a única deputada de Mato Grosso e mãe de menina. Ela relata que recebe diariamente relatos de histórias de violência e sofrimento semelhantes às contadas por Laryssa e Mariana.


"Como deputada quero dizer que a partir de hoje o meu gabinete vai acompanhar todo o processo e as denúncias realizadas até agora para que a Justiça seja feita de forma isenta e humanizada com todas as vítimas", anuncia. Ela também comunica que o caso será encaminhado à Câmara Setorial Temática de Combate à Violência Contra a Mulher para que todos saibam das denúncias.


Ela encoraja as vítimas de violência a denunciaram e pede que as mulheres tenham mais sororidade entre si.


"Como mulher e mãe de menina, só posso lamentar que nos dias de hoje as mulheres vítimas de violência ainda tenham medo de denunciar seus agressores por receio do julgamento da sociedade e das manobras de descrédito ou desabono moral que no geral os agressores usam para ficar impunes e continuarem fazendo outras vítimas", relatou.


O caso
O advogado se relacionou com Laryssa ainda em 2016 e ela se separou por causa da violência. E, no fim de semana, ela contou em rede social todo o terror vivido ao lado do suspeito. Ela chegou a relatar que o então marido tentou estuprá-la com um pendrive, pois não gostou do conteúdo existente no equipamento.


No sábado (5), Mariana Vidotto contou os abusos sofridos e que o homem a processou para que não citasse seu nome. Ela se relacionou com o acusado por 5 meses e se separou por causa da agressividade dele.

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Elizandro - 09/09/2020

Ótima notícia, porém, a matéria ficou cheia de erros de ortografia. Precisam corrigir isso.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Com abertura do comércio, bares, igrejas e retomada de festas, você já retomou à rotina?

Parcial

Edição digital

Domingo, 25/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.