Publicidade

Cuiabá, Sábado 05/12/2020

Cidades - A | + A

CLIENTES AGRADECEM 02.10.2020 | 16h20

Em dois dias, vaquinha do dono do ‘Bar do Arcanjo’ arrecada dobro da meta

Facebook Print google plus

Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

A vaquinha para angariar fundos para a cirurgia dos olhos do comerciante Erimar Domingues bateu a meta, em menos de dois dias. Após viralizar nas redes sociais, clientes assíduos e amigos do popular “Bar do Arcanjo” fizeram doações que dobraram o objetivo estipulado.


As doações começaram na quarta-feira (30), quando a sobrinha de Seu Erimar, como é carinhosamente chamado, criou a vaquinha. No entanto, foi na última quinta-feira (1) que o link da campanha começou a ser repassado.


Até a tarde desta sexta-feira (2), 633 pessoas apoiaram a causa e Seu Erimar arrecadou R$ 48.723,00. Muito querido pela clientela – formada em sua maioria por estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e moradores do bairro Boa Esperança -, as pessoas se sensibilizaram com o estado de saúde do comerciante.

 

Leia também - Dono do tradicional ‘Bar do Arcanjo’ faz vaquinha para pagar cirurgia nos olhos


Na vaquinha, muitos agradecem à Seu Erimar, pelas boas memórias no ambiente. “Tenho muito carinho das boas lembranças suas e de seu bar. Lembro de um dia você brigar comigo por conta das trapalhadas que nós fazíamos e no final da discussão te convenci de te dar um beijo na careca como desculpas. um beijão e um abraço apertado”, escreveu Matheus de Mello Amorim.


Por servir cerveja gelada e espetinhos a preços econômicos, os universitários “adotaram” o bar, e também citam o crescimento pessoal. “Obrigado pelo tempo que pude me alimentar bem gastando pouco, enquanto estudava. Hoje sou concursado com o apoio do senhor”, agradeceu uma pessoa que não se identificou.


Na verdade, o bar se chama Mercado Ki-tem. No entanto, por ficar em frente a residência do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, o estabelecimento recebeu o apelido de “Bar do Arcanjo”.


A vaquinha
“Seu Erimar”, como é chamado pelos clientes frequentes, chegou a ficar 17 dias internado em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para tratar de uma erisipela (infecção na perna).


Na época, seus rins pararam e os pulmões encheram d’água, dificultando mais ainda a recuperação. Seu Erimar precisou fazer hemodiálise por mais 45 dias. Apesar de ter se recuperado, um outro problema de saúde apareceu: ele teve derrame nos olhos.


Acostumado a ter as cadeiras e mesas de plásticos sempre lotados, de segunda-feira a sábado, o Bar do Arcanjo sofreu com a pandemia da covid-19. O estabelecimento ficou fechado por 5 meses, abrindo somente em agosto.


Contudo, o caixa está muito baixo, já que o movimento de antes não voltou, e Seu Erimar não tem mais economias, tampouco plano de saúde. A urgência é tamanha que o comerciante conta que já perdeu a visão do olho direito.


A vaquinha foi criada na quarta-feira (30). Quem quiser ajudar o Seu Erimar, pode fazer a doação aqui.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Hugo José Assmann - 02/10/2020

Quem é bom deve ser reconhecido.Parabens a iniciativa

1 comentários

1 de 1

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,70 -0,17%

Algodão R$ 126,18 -0,57%

Boi à vista R$ 249,16 -1,37%

Soja Disponível R$ 153,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.