Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 22/10/2020

Cidades - A | + A

SUSPENSÃO DO ACORDO COLETIVO 27.08.2020 | 08h04

Em greve, trabalhadores dos Correios, protestam em Cuiabá e VG; veja vídeo

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

Os trabalhadores dos Correios em Mato Grosso realizaram na quarta-feira (26) uma carreata pelas principais ruas e avenidas de Várzea Grande e Cuiabá. O ato foi em protesto à suspensão do acordo coletivo da categoria, definido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 21 de agosto.

 

De acordo com a categoria, foram retirados direitos como vale alimentação, vale cultura, licença maternidade de 180 dias, auxílio creche, indenização de morte, auxílio para filhos com necessidades especiais, pagamento de adicional noturno e horas extras. Além disso, os trabalhadores terão descontos na folha de pagamento já a partir deste mês de agosto.

 

Leia também - Mato Grosso tem 15 mortes em 24h e já soma 2,6 mil óbitos

 

A categoria está em greve nacional desde 18 de agosto contra a privatização da estatal e a derrubada do Acordo Coletivo 2019/2021, além de reivindicar melhores condições de trabalho. A concentração começou às 15 horas, no CTCE de Várzea Grande.

 

Reprodução

Manifestação trabalhadores dos Correios

 

Em seguida, a carreata saiu pelas ruas centrais de Várzea Grande seguindo para Cuiabá indo para a unidade dos Correios no Coxipó. A manifestação foi encerradas por volta das 18h45 no monumento Ulisses Guimarães.

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios, Telégrafos e Similares em Mato Grosso (Sintect-MT), Edmar Leite, disse que a greve será mantida, mesmo com o dissídio coletivo aberto no TST.

 

Segundo Leite, o posicionamento da empresa não seria confiável. “Ano passado foi a mesma coisa. Foi assinado o Dissídio na mesa do TST e agora eles recorreram ao STF para derrubar”, disse.

 

"Sem acordo coletivo de trabalho, não dá para exercer as atividades porque houve uma perda de 60% no poder de compra de cada trabalhador com as cerca dos 70 direitos derrubados”, disse Edmar.

 

Veja vídeo:

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

João Roberto Müller - 27/08/2020

No meu entendimento o governo deve chamar os funcionários que lutam tanto pelos CORREIOS e pagar todos os direitos que eles tem e pagar eles com o próprio patrimônio do correios, se tornarão donos , daí vai resolver tudo!

José da Rocha Filho - 27/08/2020

Faz arminha que resolve

2 comentários

1 de 1

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 22/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.