Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 13/11/2019

Cidades - A | + A

Sinop 20.10.2019 | 07h38

Escola realiza campanha de conscientização com pais e alunos sobre abuso sexual infantojuvenil

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

A Escola Estadual Enio Pipino localizada no município de Sinop (500 km ao norte  de Cuiabá) realizou uma das etapas do projeto “Fale Por Mim” que busca denunciar abuso sexual infantojuvenil nas escolas. Foi realizado um “chá com bolo”, tendo como convidados os alunos e suas mães. Estiveram presentes várias autoridades que palestraram sobre como detectar o abuso e o que fazer diante da situação.

 

Em outra etapa, houve uma conversa reservada com os meninos, depois com as meninas e, por último, com as mães. Na sequência, houve uma apresentação cultural com músicas que retratam a importância da família, fazendo uma reflexão do papel de cada um na sociedade.

 

Leia também - Conheça os candidatos para conselheiro tutelar em VG

 

O coordenador pedagógico Ernandes Lopes Cervantes assinala que a ação envolve todas as 15 turmas de ensino fundamental da escola, pois a discussão passou pela sala de aula, os estudantes confeccionaram cartazes, textos e dialogaram em sala sobre a temática.

 

“A ideia é trabalhar de forma contínua com o tema. Pensando ações periódicas, se engajando nas campanhas de conscientização nas esferas governamentais e não governamentais. A culminância do projeto será dia 18 de maio de 2020, por ser o dia nacional de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual infantil”, ressalta.

 

Segundo a diretora Denise Michelle Belicanta, o projeto nasceu de um trabalho de intervenção realizado pelos profissionais da educação da escola. Alunos vinham conversar com a equipe de apoio sobre assuntos pessoais. Muitas vezes, o aluno não sentia confiança em falar com a mãe ou outra pessoa que possa intervir e garantir sua integridade e segurança.

 

A partir dessa constatação, a secretária da escola Sandra Edna Carvalho Peldiak, que coordena o desenvolvimento do projeto, envolveu as demais técnicas e equipe de apoio, além de professoras de língua portuguesa.

 

“A ideia é abrir um canal onde os estudantes identifiquem situações de abuso e violência sexual, conscientizando as alunas, os alunos e as mães ou responsáveis a identificar onde e quem procurar ajuda. Fizemos uma ação pontual, pois o projeto tem prosseguimento até o próximo ano”, destaca a diretora.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

O fraco desempenho de um time de futebol é culpa do técnico ou jogadores?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 13/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,90 -3,99%

Algodão R$ 91,43 -0,26%

Boi a Vista R$ 135,00 -0,49%

Soja Disponível R$ 66,00 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.