Publicidade

Cuiabá, Sábado 24/10/2020

Cidades - A | + A

SOB SIGILO 12.09.2020 | 18h00

Explosão de caixa no Comando Geral completa 4 anos sem culpados

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

No próximo dia 5 de dezembro, a explosão do caixa eletrônico do Comando Geral (CG) completa 4 anos e ainda não foram encontrados culpados. A Corregedoria da Polícia Militar já concluiu o Inquérito Policial Militar (IPM) e este foi encaminhado para a Justiça. O processo tramita sob sigilo.


Leia também -PF vê indícios de lavagem de dinheiro e investiga 'laços' de empresário com quadrilha

 

Segundo informações repassadas à época, na madrugada do dia 5 dezembro, os criminosos tentaram arrombar o terminal do Banco do Brasil, instalado dentro do Comando. O barulho da explosão chamou a atenção dos policiais que faziam a segurança do local. Quando foram ver o que acontecia, os suspeitos tinham fugido.


Havia fumaça e vidro quebrado no local. Apesar da explosão, o compartimento onde fica armazenado o dinheiro não se abriu e os suspeitos fugiram sem levar nada.


A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) realizou os procedimentos no local e Corregedoria instaurou investigação sobre a falha na segurança e explosão.


No dia seguinte o então governador Pedro Taques (Solidariedade) trocou o comandante geral da PM coronel Gley Alves de Castro pelo coronel Jorge Luiz Tadeu.


O delegado Flávio Stringueta, da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) estava a frente das investigações e, na época, mencionou que o dinheiro poderia não ser o alvo dos bandidos, mas uma afronta à instituição. Ele também não descartava a participação de militares.


Dois anos depois, em 2018, a Corregedoria confirmou que 5 policiais militares eram investigados no caso. Eles eram responsáveis pela segurança do Comando Geral e a apuração não era pelo cometimento do crime, mas pela falha na vigia, que “permitiu” o atentado.


A assessoria da Polícia Militar foi procurada e informou que o IPM foi concluído e encaminhado à 11ª Vara Criminal e Justiça Militar. Em consulta ao Tribunal de Justiça é observado que o último andamento processual data de maio, mas a ação tramita sob segredo de Justiça.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 23/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,00 2,52%

Algodão R$ 125,19 1,55%

Boi à vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 161,50 0,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.