Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 15/10/2019

Cidades - A | + A

Uma nova jogada 07.07.2019 | 11h18

Jadson Santana segue em busca de carreira internacional

Facebook Print google plus

Após 9 anos trabalhando como encarregado de homologação no Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Cuiabá e 6 anos atuando como atleta de futebol americano, o contador e atleta cuiabano Jadson de Brito Santana, 34, decidiu que era hora de fazer a ‘interceptação’ no próprio destino, roubando a posse de bola antes que ela tocasse o solo e finalizasse seu tempo nos campos. 

 

Leia também - Economista deixa carreira e se dedica à confeitaria no Canadá

 

Em um verdadeiro ‘touchdown’, no início de 2019, o jovem cruzou a linha final das carreiras na capital mato-grossense e decidiu tentar algo novo: mudar para os Estados Unidos das Américas (EUA) e se dedicar totalmente à grande paixão: o futebol americano - principal esporte naquele país.

 

Assim como a modalidade esportiva que pratica, Jadson partiu em busca da conquista de seu território no país estrangeiro e, para isso, traçou as estratégias necessárias e fixou residência em Lowel – no condado de Middlesex, em Massachusetts. Não foi por acaso que escolheu esse local. A cidade natal de Bette Davis, uma das maiores estrelas do cinema estadunidense, e de Jack Kerouac, o maior poeta do movimento literário geração beat, desempenha um importante papel na cena esportiva local há muitos anos. 

 

Reprodução

Jadson Barbosa

 

O cuiabano, no alto dos seus 1,82 m e cerca de 100 kg, passou a compor o elenco do Marlboro Shamrocks Football, da cidade de Marlboro, em março, e está em plena temporada 2019. Ele atua na linha defensiva na posição de Defensive End (DE). 

 

De acordo com ele, o time desenvolve e sustenta um programa de futebol altamente conceituado, viável, organizado e competitivo, pelo qual os atletas locais podem ter a rara oportunidade de desfrutar das oportunidades que o esporte oferece. 

 

Ainda em fase de adaptação, o mato-grossense enfrenta a empreitada da nova vida de forma positiva e com muita garra, em meio à rotina longa, que envolve a preparação física, os treinos e estudo de jogadas.

 

Reprodução

Jadson Barbosa

 

“Tudo aqui é um grande desafio. Costumes, educação e cultura diferentes em todos os aspectos. Pelo lado financeiro, tudo que posso dizer é que se torna muito motivador, porque, de fato, você ganha de acordo com a sua produção e tem vários caminhos para isso”. 

 

 

 

O início

Um jogador que possui velocidade, agilidade e conhece a posição e o funcionamento da defesa, Jadson teve sua carreira iniciada em 2011, no Cuiabá Arsenal.

 

Reprodução

Jadson Barbosa

 

A trajetória do atleta teve início tardiamente, na concepção da maioria das pessoas. Aos 27 anos, Jadson não pensava em se tornar um esportista profissional, mas mantinha uma rotina razoável de treinos jogando futebol amador. 

 

“Vi o anúncio da seletiva para o Arsenal e gostei da ideia, mas achava que era um pouco tarde para aprender e começar um novo esporte, mas decidi encarar o desafio e participar do try out”. 

 

A aposta foi certeira. Em 2012, Jadson jogou em todas as partidas, levantando a taça de campeão brasileiro nas posições de Defensive End (DE) e Defensive Tackle (DT). Em 2013, repetiu a dose, conquistando novamente o campeonato.

 

Nos anos seguintes, foi campeão estadual por duas vezes, sendo convocado para a Seleção Mato-grossense de Futebol Americano, inlusive participou do jogo amistoso internacinal, no 1º Mato Grosso Bowl, com a seleção do Uruguai, realizado na Arena Pantanal, em 2018. Na ocasião a equipe mato-grossense venceu o o adversário com o placar de 14 a 9.

 

No mesmo ano, se desligou do Arsenal e assinou contrato com o Sorriso Hornets. Com a equipe venceu o antigo time por 19 a 15, e foi para a final da Conferência Centro-Oeste do Brasileiro de Futebol Americano. O duelo foi realizado no estádio Egídio Preima, em Sorriso, e com o triunfo, o Hornets foi o único representante de Mato Grosso na competição nacional. 

 

Reprodução

Jadson Santana

 

“Após esses anos atuando no Arsenal e no Sorriso Hornets decidi que era hora de tentar algo novo e buscar novos desafios no esporte". 

 

Em terras norte-americanas, o atleta traça planos e segue anotando seus ‘pontos extras’ na carreira internacional. “Estou em busca da estabilização profissional e financeira, criando uma rotina de trabalho, o que transforma tudo mais fácil”, finaliza.

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Ter um diploma leva a uma maior remuneração?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 15/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,40 -0,47%

Algodão R$ 91,99 0,55%

Boi a Vista R$ 128,50 -2,65%

Soja Disponível R$ 68,50 -1,44%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.