Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 13/08/2020

Cidades - A | + A

ministério acatou 18.06.2020 | 17h31

Mais de um mês depois, LGBTQ+ começam a doar sangue

Facebook Print google plus
Izabelle Borges - Especial para o GD

izabelle@gazetadigital.com.br

OTMAR DE OLIVEIRA

OTMAR DE OLIVEIRA

Comunidade LGBTQ+ ganha o direito de efetuar doação de sangue em bancos públicos após determinação do Supremo Tribunal Federal. A decisão foi tomada em 8 de maio de 2020, após sessões entre 1º e 8 do mesmo mês, mas foi acatada pelo Ministério da Saúde somente em 16 de junho, última terça-feira, desde então, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passou a orientar os gestores estaduais do SUS a coletarem as doações.

 

Desde o ano de 2016, pessoas que se relacionavam com parceiros do mesmo sexo só poderiam efetuar a doação de sangue ao passar de 12 meses desde a última relação sexual . Nesse sentido, os LGBTs se somavam ao quadro de pessoas com restrição.

 

Leia também - Campanha 'Sinal Vermelho' prepara farmácias para denunciarem violência doméstica

 

A Portaria Ministerial 05/2017, artigo 64, inciso IV, foi considerada inconstitucional, já que partia da ideia de que homens homoafetivos seriam porta de entrada para doenças sexualmente transmissíveis, o que seria infundada uma ideia, uma vez que, ISTs não se restrigem a orientações sexuais.

 

Embora a orientação diga sobre "homens que se relacionaram com outros homens nos últimos 12 meses", isso não se restringe a gays, a nova medida beneficia também homens bissexuais, travestis e mulheres trans.

 

Além disso, a diretora do MT Hemocentro explica que os novos doadores passarão por toda a triagem sorológica, responsável por testar as amostras sanguíneas, bem como outro doador qualquer.

 

A diretora do banco de sangue público estadual defende que a nova possibilidade beneficia a população em geral. “Os bancos de sangue ganham mais aliados nessa batalha, que é salvar vidas diariamente através de um gesto simples de amor e altruísmo, ao doar voluntariamente o sangue”, ressalta Gian Carla Zanela, diretora do banco de sangue público estadual.

 

Segundo informações da TV Vila Real, a meta mínima de bolsas colidas é de 50 unidades, mas além do baixo índice de procura para doação em dias comuns, existe a dificuldade em comparecimento durante o período de pandemia.

 

Serviço

Para ser um doador de sangue, basta procurar a sede do MT-Hemocentro, localizada na Rua 13 de junho, n° 1.055, Cuiabá, Centro Sul. O funcionamento da unidade ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h.

 

O telefone para informações e para agendamento de doação é (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e Whatsapp (65) 98433-0624. Também é possível agendar a doação pela internet, clicando AQUI.

 

Confira a matéria na íntegra da TV Vila Real

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Toda a polêmica envolvendo a morte da adolescente é por dúvida se o tiro foi acidental?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 13/08/2020

imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 24,45 1,24%

Algodão R$ 92,78 -0,09%

Boi a Vista R$ 137,50 0,92%

Soja Disponível R$ 68,10 0,15%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.