Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 26/05/2020

Cidades - A | + A

pedidos à União 22.03.2020 | 16h16

MT tem 4 terras indígenas entre as mais disputadas para mineração em 2019

Facebook Print google plus

Polícia Civil

Polícia Civil

Entre as 10 terras indígenas com mais pedidos de autorização para mineração junto à Agência Nacional de Mineração (ANM), 4 estão em Mato Grosso. Esses 4 territórios registraram 21 solicitações de autorização de exploração mineral no ano passado.

 

Um levantamento realizado pela Agência Pública, a partir de dados da ANM e da Fundação Nacional do Índio (Funai), revelou um aumento de 91% nos pedidos minerários em terras indígenas no país na comparação com 2018. Desde 2003 esse tipo de requerimento registrava queda.

 

Leia também - Conselho mantém multa de R$ 738 mil à indústria madeireira irregular

 

As 3 terras indígenas mais "disputadas" pelos potenciais exploradores no estado são a Arara do Rio Branco, em Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá), e a Escondido, em Cotriguaçu (950 km a noroeste) com 6 pedidos cada.

 

Na lista ainda constam as áreas indígenas Sararé, em Conquista D'Oeste (571 km a oeste), com 5 requerimentos e a Roosevelt, que fica na divisa com Rondônia e teve 4 pedidos de exploração.

 

Já entre 10 as etnias mais afetadas pelos pedidos de exploração mineral, 5 estão em Mato Grosso. Os Kayapó, que enfretam 18 pedidos, os Cinta Larga, com 10 requerimentos, os Rikbaktasa, com 8 solicitações, os Nambikwára, com 7 pedidos, e os Waimiri Atroari, que tiveram 4 solicitações para as suas terras.

 

Antes de fazer o pedido de exploração, a empresa ou pessoa física faz um requerimento de autorização para pesquisa mineral, para comprovar a viabilidade da exploração. Caso consiga essa comprovação, o interessado faz um relatório e um novo pedido à ANM.

 

No Brasil, de 2011 a 2019 as principais substâncias requisitadas para a mineração em terras indígenas foram ouro (48,4%), cobre (14,9%), cassiterita (9,7%) e diamante (6,8%).

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

A constante troca de ministros pelo presidente Jair Bolsonaro compromete a sua gestão?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 26/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 16,70 -1,76%

Algodão R$ 90,83 -0,78%

Boi a Vista R$ 137,40 -0,15%

Soja Disponível R$ 66,55 0,38%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.