Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 29/01/2020

Cidades - A | + A

ACAMADA HÁ 7 MESES 24.11.2019 | 08h25

Mulher pede ajuda para tratamento de irmã com câncer

Facebook Print google plus

Reprodução

Reprodução

A família de Tatiane Mariano tem enfrentado grandes dificuldades para comprar a medicação para o tratamento de câncer que faz há 2 anos e meio. A cada quinzena são empregados R$ 4 para adquirir todos os remédios, que não são fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para continuar com o acompanhamento, da família pede ajuda para comprar o medicamento e alimentos.

 

Leia também -Incêndio destrói casa e casal com trigêmeos precisa de ajuda

 

A irmã da paciente, Creiniane Mariano, conta que o martírio da família começou há pouco mais de 2 anos. Tatiane começou a sentir dores nas pernas e se consultou com um médico da cidade de Pedra Preta (238 km ao Sul), onde moram. O profissional diagnosticou que ela estava com câncer do colo do útero.

 

A mulher fez tratamento no Hospital de Câncer de Mato Grosso (Hcan), em Cuiabá, e foi curada. No entanto, 3 meses depois ela voltou a ter dores e apresentar inchado na parte inferior da barriga. Novos exames foram feitos e descoberto que o câncer havia sumido no útero, mas se espalhado e estava alojado no quadril.

 

Durante o tempo de tratamento, a doença se espalhou para a coluna e a mulher não anda mais. Há 7 meses ela está acamada e depende da mãe, da irmã e da filha mais velha para todas as atividades. Tatiane tem 4 filhos e assim que a doença foi descoberta, o marido a abandonou com as crianças.

 

“Quem cuida dela sou eu, minha mãe a filha mais velha, que tem 15 anos, ajuda a trocar fralda e a dar banho. Tudo somos nós que fazemos”, conta Creniane.

 

A irmã relata que a mulher faz quimioterapia, uma vez por semana, na Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis e precisa de transfusão de sangue periodicamente.

 

Além do tratamento no hospital, a mulher toma remédio para dores, enjoos e outras necessidades que geram gasto quinzenal de R$ 4 mil.

 

“Ela tem auxilio doença e minha mãe é aposentada. Todo nosso dinheiro é para pagar farmácia e mesmo assim não dá para todos os remédios. Não tá dando nem para comprar comida”, afirma.

 

A irmã conta que já acionaram a Justiça para tentar receber os remédios, mas ainda não houve decisão sobre o pedido. Desesperada, Creniane apela para que pessoas ajudem a enferma com alimentos e dinheiro para que possam sanar as despesas com remédios.

 

Quem puder ajudar deve entrar em contato pelo telefone (66) 9973-9301.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

Enquete

O que é mais importante hoje em dia, currículo ou competência no trabalho?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 29/01/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,15 0,48%

Algodão R$ 91,76 0,01%

Boi a Vista R$ 133,94 0,04%

Soja Disponível R$ 66,80 -0,89%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.