Publicidade

Cuiabá, Sábado 04/07/2020

Cidades - A | + A

posição de prefeito 26.03.2020 | 16h40

“O vírus não circula, quem circula são as pessoas", diz Emanuel ao reagir a Mauro

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Coronavirus / COVID-19

O governador Mauro Mendes (DEM) argumentou crise econômica e relaxou medidas restristivas impostas pelo isolamento social, em novo decreto na quarta-feira (25). Por sua vez, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que vai manter as medidas de isolamento até 5 de abril, para combater a disseminação do coronavírus.


Mato Grosso registra 326 casos suspeitos e 9 confirmados. “O vírus não circula. Quem circula são as pessoas. Por isso, cuidar da sua saúde, cuidar das pessoas é tão fundamental. Cuiabá não pode sucumbir. Nesse momento não há atividade econômica que prevaleça à vida. A economia será recuperada, em um esforço conjunto, mas os munícipes merecem ações firmes e assertivas em defesa do cidadão. Primeiro cuidamos da população, depois recuperamos a economia", disse o prefeito.


O chefe do Executivo municipal ainda diz respeitar as decisões do governo estadual. No entanto, afirma que continuará com os decretos municipais. Segundo Pinheiro, por mais drásticas que as medidas possam parecer, elas seguem protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Sáude.

 

Leia também - Confira o que volta a funcionar com novo decreto


Além disso, a primeira fase, que segue até 5 de abril, pode ser prorrogada, conforme o avanço do Covid-19. "Somente após essa data e avaliado seus resultados iniciais é que serão estabelecidas novas medidas pela Prefeitura Municipal, principalmente em virtude da espiral de crescimento da infecção que deverá ocorrer no mês de abril, conforme projeções do Ministério da Saúde", diz trecho de nota divulgada pela prefeitura.


O prefeito ainda aponta para a vulnerabilidade social do grupo de risco e parte da população que não tem acesso. “Lidamos com uma questão global e os modelos de gestão, obrigatoriamente, devem ser reavaliados. Não podemos ter como prioridade a economia. A prioridade é a vida. Sigo consciente de que meu embate é contra o novo coronavírus e continuarei nesse enfrentamento em defesa de cada cidadão cuiabano”.

 

Por fim, Pinheiro conclama toda a sociedade e pede o apoio ao Governo do Estado, Poder Judiciário, Poder Legislativo, Tribunal de Contas, ao Ministério Público e à Defensoria Pública, Associação Mato-grossense dos Municípios e demais instituições.


“É fundamental a união de todos, em especial dos poderes e instituições, para essa cruzada contra a COVID-19 e em defesa da cidadania e da dignidade da pessoa humana”.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Aroldo Nunes - 27/03/2020

O Prefeito não esta preocupado com as empresas que vão quebrar. Isso e jogo politico, O Prefeito de Rondonópolis Jose Carlos do Patio do MDB do mesmo partido também usou a mesma estrategia.

Aroldo Nunes - 26/03/2020

Prefeito e só cria critério com as empresas que vão abrir. Funcionários com mascaras e o cliente tamben so entra com mascara.

2 comentários

1 de 1

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 03/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,20 0,58%

Algodão R$ 94,13 0,03%

Boi a Vista R$ 131,78 0,39%

Soja Disponível R$ 67,50 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.