Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Cidades - A | + A

19 DIAS DEPOIS 27.10.2020 | 10h55

Piloto do helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal de MT morre no Rio

Facebook Print google plus

Tchélo Figueiredo / Secom-MT

Tchélo Figueiredo / Secom-MT

Ministério da Justiça e da Segurança Pública confirmou a morte do agente da Polícia Civil Renato de Oliveira Souza, que pilotava o helicóptero da Força Nacional que caiu no Pantanal no dia 8 de outubro. Ele chegou a ficar internado em Cuiabá, mas teve alta médica e foi transferido para o Rio de Janeiro há 6 dias.

 

Conforme nota do Governo de Mato Grosso, na noite de segunda-feira (26), Renato apresentou um quadro de falta de ar, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. A suspeita é de tromboembolismo pulmonar. Em Cuiabá, ele passou por uma cirurgia devido a uma fratura na lombar e após estabilizar, foi transferido de UTI Aérea para o Rio de Janeiro no dia 21, onde estava com a família até ontem.

 

Leia também - Piloto recebe alta e vai de UTI aérea para o Rio de Janeiro

 

Já em nota encaminhada ao , a Força Nacional lamentou a morte do comandante da Seção de Aviação. “Agente especial da Polícia Civil do Distrito Federal, Renato ingressou na Força Nacional de Segurança Pública em Maio de 2016”, diz parte da nota.

 

O agente em operação comandando a aeronave Nacional 01 nas Olimpíadas Rio 2016, Brumadinho (MG), além das últimas no Pantanal II, em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “O Ministério da Justiça e Segurança Pública reconhece e agradece ao policial Renato de Oliveira Souza por seu profissionalismo e dedicação pelo País. Aos familiares e amigos, manifestamos nosso sentimento de solidariedade”.

 

Alexandre Bustamante, secretário de Estado de Segurança Pública, também lamentou a morte do agente. “O Renato dedicou boa parte de sua vida na defesa da vida, e não foi diferente nesta última missão. Externamos nosso máximo respeito e admiração e nossos sentimentos aos familiares e amigos”.

 

Acidente

A aeronave partiu da cidade de Corumbá (MS), no dia 8 de outubro, por volta das 12 horas com destino ao distrito de Porto Jofre, em Poconé (104 km ao sul de Cuiabá). Contudo, cerca de 7 quilômetros antes da parada final o helicóptero caiu.  

 

Estavam na aeronave segundo sargento da Polícia Militar Emerson Miranda Martins, comandante Renato de Oliveira Souza, da Polícia Civil do Distrito Federal, e o copiloto Luiz Fernando Berberick da Polícia Civil do Rio de Janeiro. (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,99 0,02%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.