Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 18/09/2020

Cidades - A | + A

Descaso 04.08.2020 | 11h54

Por falta de repasse, pacientes de câncer ficam sem tratamento de quimioterapia

Facebook Print google plus

João Vieira

João Vieira

Pacientes que fazem tratamento de câncer pelo SIstema Único de Saúde (SUS) no Instituto de Tumores de Cuiabá (ITC), foram surpreendidos com portas fechadas, na manhã desta terça-feira (4). Sem qualquer aviso, pessoas de outras cidades viajaram na madrugada e se depararam com apenas com o comunicado dizendo que não haveria atendimento por falta de repasse do Hospital Geral Universitário (HGU) e da Prefeitura de Cuiabá.


Leia também - Perito já antecipa que o tiro não foi acidental

 

O ITC mantém convênio com o HGU e atende pessoas em tratamento de câncer que vêm de todo o estado. Na pandemia, os atendimento foram mantidos sob agendamento. Uma mulher que estava em frente ao instituto informou ao que ligou no dia anterior para confirmar a consulta do pai e nada foi dito sobre cancelamento do agendamento. Ela mora em Cuiabá e voltou para casa assim que viu que não teria como o pai ser atendido.

 

João Vieira

itc sem atendimento cancer

 

Em situação mais crítica está Rosimar Pereira da Silva, 43, que mora em Nova Mutum e chegou em Cuiabá às 3h. Ela veio com veículo da Secretaria de Municipal de Saúde e ficou sozinha no local durante toda a madrugada.


“Estou desde as 3 horas deitada no chão”, conta a mulher. Ela trouxe lençol e manta para esperar por sua vez de mostrar os exames ao médico. Há 4 anos Rosimar foi diagnosticada com câncer no útero e passou por várias cirurgias, mas sem sucesso no combate à doença. Ela começou e parou o tratamento, porém o tumor voltou mais forte e ela retomou o acompanhamento médico.

 

Ela fez os exames solicitados e tinha consulta marcada para que o profissional avaliasse os resultados e começassem novo tratamento. Sem dinheiro e sem ter onde ficar, ela vai passar o dia todo na calçada, pois a van só volta para a cidade de origem às 18h.


Com câncer na coluna, Sueli Braz da Silva estava no local acompanhada pelo filho. Ela também tinha consulta marcada e não foi atendida. A mulher mora em Cuiabá e voltou para casa, após ligar no ITC e ter resposta negativa ao atendimento. Ela foi diagnostica em dezembro de 2019 e faz quimioterapia desde janeiro desse ano. Ela é submetida às sessões a cada 21 dias.


“É a primeira vez que isso acontece. Isso aqui estava cheio de pessoas de outras cidades que vieram para tratamento e não foram atendidos. Só nos informaram que não vão atender por causa de falta de repasse da prefeitura, que não ocorre desde março”, informou Sueli ao .


Outro lado
A assessoria da Prefeitura de Cuiabá foi procurada e respondeu que "os processos ficaram aptos para pagamento em 03/08, sendo estes liquidações e processamentos nos bancos, cujo crédito se dará nesta terça-feira (04)".

 

O HGU também foi procurado e encaminhou a seguinte nota:

 

"O Hospital Geral e Maternidade de Cuiabá informa que durante toda a pandemia do novo coronavírus, desde março desse ano, manteve ininterrupto todos os atendimentos ambulatoriais e hospitalares na especialidade Oncologia.


A decisão de suspensão dos atendimentos ambulatoriais no ITC (Instituto de Tumores de Cuiabá) nos foi comunicada na data de ontem pela equipe médica, devido ao não repasse do valor de produção da competência de abril de 2020 por parte da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.


A NF no valor de R$ 814.008,81, auditada e atestada, referente aos serviços de abril de 2020 e as NF de toda a produção 05/2020 já estão no Financeiro da SMS e aguardamos a quitação com urgência para repassar ao nosso prestador".

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,45 2,28%

Algodão R$ 92,53 -0,04%

Boi a Vista R$ 130,25 0,32%

Soja Disponível R$ 72,00 -2,04%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.