Publicidade

Cuiabá, Sábado 07/12/2019

Cidades - A | + A

avanço 05.11.2019 | 07h47

Prefeitura de VG retoma mais 4 obras dos Centros Educacionais Infantis

Facebook Print google plus

Divulgação

Divulgação

Após toda parte legal tramitada, obras da Educação dão prosseguimento. O projeto da prefeitura de Várzea Grande de entregar 16 Centros Municipais de Educação Infantil – CMEIs -, até o final do ano de 2020, está em andamento. Foi publicado na segunda-feira (4), no Diário Oficial dos Municípios, a retomada das obras de construção dos últimos 4 projetos padrão - do Proinfância - do Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional, para os bairros Residencial Gilson de Barros, Residencial Novo Mundo, Novo Mato Grosso e Residencial Milton Figueiredo. Do total de 16 CMEIs, 4 creches já foram entregues, 8 estão com obras em execução, e agora mais 4 com autorização para dar início a retomada das obras.

 

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e os secretários municipais, Silvio Fidélis - Educação, e Kalil Baracat - de Governo, percorreram na segunda-feira, as obras em andamento destes Centros Educacionais Infantis, que segundo a prefeita o objetivo de entregar estes Centros e aumentar mais de cinco mil vagas neste setor educacional, e proporcionar aos pais e crianças acesso a educação de qualidade.

 

“Temos um macro projeto na área de Educação de proporcionar acomodações mais seguras e confortáveis aos alunos, professores e servidores da Educação. Estamos investindo pesado em obras de novas escolas, reformas, reparos, dentro de um conceito de padronização das escolas municipais. Este é um dos maiores programas de reforma de escolas públicas municipais e novas construções já realizado em Várzea Grande, cujo levantamento indicou as unidades mais prementes para as intervenções de melhorias e investimentos, acordados com as necessidades dos bairros, para abertura de novas vagas. O pacote de investimento está sendo executado conforme os recursos que chegam dos convênios junto ao Ministério da Educação e outros com recursos próprios. Queremos chegar no final do mandato com todas as unidades escolares já existentes reformadas, e as novas entregues a população”, afiançou a prefeita.

 

Leia também - Hospital de Cuiabá é entregue à população após 4 anos em obras

 

As unidades em obras visitadas hoje pela prefeita e secretários foram as localizadas nos bairros Jardim dos Estados, Mapim - Campo do Ponteiro -, e a creche do Vila Arthur. Os investimentos na construção das 16 creches, incluindo recursos do Governo Federal e contrapartida do município, giram em torno de R$ 30,8 milhões. Os novos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s) seguem o projeto padrão do programa Proinfância do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

 

Segundo o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidélis, os investimentos não param por aí, estão sendo aplicados também mais R$ 7,5 milhões em manutenção predial em 35 unidades Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs) e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) para melhorias de infraestrutura e acessibilidade.

 

“Neste mês de novembro vamos dar ordem de serviço para finalizar as reformas em mais 30 unidades, cuja intenção é totalizar em 100% as unidades com intervenção em obras. Serão reparos elétricos e hidráulicos, pintura em geral, reparos de calçadas e muros, troca de vidros, portas, janelas e calhas, readequação de banheiros e troca de mobília, entre outros, todos executados com recursos do Tesouro Municipal”, disse Silvio Fidélis.

 

A prefeita Lucimar Sacre de Campos, disse que a manutenção predial tem a finalidade de garantir o bom funcionamento da Rede Municipal de Ensino e proporcionar a melhoria da aprendizagem dos estudantes. “Vamos priorizar obras de construção, ampliação e manutenção em escolas de norte a sul do município. Esse é um investimento significativo para garantir boas condições de aprendizagem aos estudantes de Várzea Grande. A escola desenvolve um papel primordial na vida das nossas crianças, que é transmitir o conhecimento e ensinar o valor da convivência comunitária e familiar”, sublinha.

 

Para a prefeita, a ação representa o compromisso da Administração com uma escola transformadora. “Estamos investindo na educação inovadora para preparar nossas crianças para um futuro próspero com possibilidades positivas”, frisa.

 

De acordo com Silvio Fidélis, a intenção da gestão é investir em infraestrutura para que os estudantes se sintam acolhidos, valorizados, e rendam mais nos estudos. “Por isso a participação de toda a comunidade escolar na definição das obras é fundamental, tanto pela escolha da intervenção quanto pela transparência e controle da aplicação do recurso público”, explica.

 

Silvio Fidélis avalia que os investimentos feitos para melhorar a acessibilidade e segurança dos estudantes são fundamentais. “Com a padronização das unidades escolares fortalece as políticas públicas educacionais da Educação Infantil, elevando os índices de ensino aprendizagem do município. São melhorias que fazem toda a diferença na vida da comunidade escolar”, destaca.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Racismo, fake news e ganância são alguns dos sambas-enredo deste ano. O Carnaval deve ser politizado?

Parcial

Edição digital

Sábado, 07/12/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,75 0,54%

Algodão R$ 90,00 -0,31%

Boi a Vista R$ 138,93 -0,76%

Soja Disponível R$ 68,80 -0,29%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.