Publicidade

Cuiabá, Domingo 31/05/2020

Cidades - A | + A

máquina de benefícios 18.01.2020 | 09h36

Recicláveis podem ser trocados por créditos para celular, cartão transporte e outros benefícios

Facebook Print google plus

Luiz Alves | Sicom

Luiz Alves | Sicom

Desde sexta-feira (17), a população cuiabana já trocar materiais recicláveis por créditos para celular, recarga no cartão transporte e desconto em livraria. A medida faz parte do programa Cidade Limpa, desenvolvido pela prefeitura de Cuiabá. Por meio da iniciativa, a cidade passa a contar com as maquinas Cuiabá Recicla, que estão distribuídas em pontos estratégicos.

 

No total, são 8 equipamentos nos quais é possível depositar garrafas pet, latas de alumínio, embalagens de aço e tetra pak e copos descartáveis. Ao realizar o descarte em uma das máquinas, além de contribuir coma limpeza urbana, o participante ainda acumula pontos que, posteriormente, podem ser trocados pelos benefícios. Além disso, o sistema permite optar pela transformação dos pontos em doações para entidades filantrópicas.

 

Leia também - Três jornalistas de Mato Grosso foram atacados em 2019

 

“Essa é mais uma iniciativa inovadora dentro da área de sustentabilidade que lançamos. A prefeitura de Cuiabá sai mais uma vez na frente, tornando-se o primeiro órgão público de uma capital brasileira a implantar essa atividade. É uma ação que vem para consolidar a nossa gestão sustentável. Por isso, não vamos parar nessas oito máquinas. Até o fim de fevereiro vamos instalar mais sete e, ao fim de 2020, queremos chegar a 31”, destaca o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

 

A cooperação popular dentro do programa é extremamente simples e gratuita. Na própria máquina, no site www.cuiaba.mt.gov.br/cuiaba-recicla/ ou no aplicativo Retorna Machine (disponível para Android e IOS), o cidadão efetua o seu cadastro no Cuiabá Recicla. A partir disso, todas as vezes em quem ele depositar uma embalagem no compartimento, os pontos estabelecidos para cada uma delas serão direcionados para a conta ativada.

 

Cada máquina tem capacidade para receber cerca de 1.200 embalagens. Somado a isso, todas são equipadas com um sensor que envia um alerta quando o acondicionamento atinge 80% da capacidade. A implantação dos equipamentos na Capital também reforça o compromisso do Município com a inclusão dos trabalhadores da reciclagem, já que todo material recolhido será destinado às cooperativas parceiras da Prefeitura.

 

Neste primeiro momento, as máquinas estão disponíveis para utilização nos seguintes locais: EMEB Ranulpho Paes de Barros; Shopping Popular; Central de Abastecimento de Cuiabá (CAC); Parque das Águas; Parque Tia Nair; Parque da Família; Mercado Varejista Antônio Moisés Nadaf (Mercado do Porto) e Estação Alencastro.

 

“O funcionamento é bem simples. Cada material equivale a uma pontuação. Ou seja, alumínio vale 15 pontos, aço 10 pontos, pet 10 pontos e tetra pak cinco pontos. Então, cada vez que o cidadão fizer esse descarte, esses pontos vão direto para sua conta cadastrada. É importante reforçar que a máquina só aceita embalagem com código de barras”, explica o gestor de Sustentabilidade da Prefeitura de Cuiabá, Alex Vieira.  

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Edição digital

Domingo, 31/05/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 23,20 0,87%

Algodão R$ 94,58 -0,47%

Boi a Vista R$ 134,81 0,42%

Soja Disponível R$ 68,00 -1,31%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.