Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Cidades - A | + A

R$ 1,1 milhão 24.05.2020 | 15h38

Revitalização da Vila Cuiabana está suspensa pela pandemia

Facebook Print google plus
Eduarda Fernandes

eduarda@gazetadigital.com.br

Luiz Leite

Orla do Porto

 

Está parada a obra de revitalização da Vila Cuiabana localizada na Orla do Porto, em Cuiabá. A justificativa da prefeitura é que neste momento, o contrato e os trabalhos encontram-se suspensos por conta da pandemia do novo coronavírus. Ao custo de R$ 1,1 milhão, valor que deve ser pago somente após o início efetivo dos trabalhos, a obra deveria ter sido entregue à população em março deste ano e agora segue sem prazo.

 

Segundo a prefeitura, ao menos foi finalizada a contratação da empresa que deverá levantar no local uma estrutura definitiva de concreto armado e alvenaria, mantendo as mesmas características da Vila Cuiabana original, feito de madeira.

 

Leia também - Vila Cuiabana segue interditada e sem sinais de revitalização

 

A Vila foi Inaugurada em dezembro de 2016 e logo apresentou problemas de estrutura. Em novembro de 2018, problemas estruturais na fachada dos casarões já eram apontados pelos frequentadores. Na ocasião, a prefeitura foi acionada e disse que executaria um plano de recuperação no local. As fachadas das casas foram consertadas, mas não foi o suficiente e os problemas aumentaram desde o período. Em outubro de 2019 foi interditada por risco de desabamento.

 

Luiz Leite

Orla do Porto

 

Orla do Porto II

A revitalização da primeira etapa da Orla do Porto custou R$ 28 milhões. O local tornou-se um dos cartões postais mais visitados na Capital. O espaço fazia parte das obras previstas para Copa do Mundo de 2014, mas só foi entregue no final de 2016. Em 2017, diversos problemas já começavam a ser apontados como, por exemplo, a má qualidade do calçamento e a falta de acessibilidade para pessoas com deficiência. Estes problemas permanecem até hoje.

 

Ao , a Prefeitura de Cuiabá informa que foi iniciada a fase de compactação do solo para a construção do calçamento na segunda etapa da Orla do Porto. O trabalho é feito paralelamente a edificação do muro de gabião, que alcançou 80% da sua execução. A construção do novo ponto turístico é coordenada pela Secretaria de Obras Públicas e recebe o investimento aproximado de R$ 3,7 milhões.

 

"A obra está dividida em dois trechos. No primeiro, os maquinários atuam, exclusivamente, na preparação do terreno para concretagem e realização dos serviços complementares que resultarão na criação do calçadão. Já no segundo trecho, o trabalho consiste na conclusão do levantamento do muro de gabião, que é responsável por garantir a estabilização do solo", explica a prefeitura.

 

A previsão é de que a obra seja entregue no segundo semestre de 2020. O projeto foi elaborado pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), abrangendo a execução de uma série de atividades. A ideia é transformar o local em um novo ambiente de integração social, aproveitando-se da localização. Aliado a isso, a obra visa o fortalecimento do convívio da população com o Rio Cuiabá, considerado o maior patrimônio ambiental da cidade.

 

Luiz Leite

Avenida Beira Rio

 

Ao longo de mais de 600 metros de extensão serão executados os trabalhos de implantação de calçadões para caminhada e contemplação, ciclovia, iluminação, arborização e adequação de acessibilidade. Além disso, o espaço contará com esculturas de personalidades regionais, área coberta por lonas tensionadas destinadas a feiras locais, espaço com aparelhos para atividades físicas ao ar livre e estacionamento.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,20 -0,70%

Algodão R$ 93,76 0,44%

Boi a Vista R$ 131,40 0,02%

Soja Disponível R$ 64,60 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.