Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 19/09/2019

Cidades - A | + A

processos judicializados 08.02.2019 | 17h40

Secretário prevê até 6 anos para concluir obras da Copa

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Secretário de Estado de Infraestrutura, Logística e Obras Públicas (Sinfra), Marcelo Oliveira, o Marcelo Padeiro, afirma que diversas obras da Copa do Mundo, paralisadas desde 2014 em Cuiabá, só deverão ser concluídas entre 4 e 6 anos devido ao processo de judicialização em que elas se encontram. 

 

Obras como a do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o Centro Oficial de Treinamento (COT) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e a da Arena Pantanal foram algumas citadas pelo secretário com sérias pendências. 

 

Quase 5 após a realização mundial em Cuiabá, 14 obras de mobilidade urbana previstas para o evento na capital ainda não foram oficialmente entregues. De forma provisória. o Estado recebeu as principais, porém a maioria ainda se encontra inacabada. As declarações do secretário forma feitas durante entrevista à Mega FM.

 

Segundo o secretário, quase tudo no Estado se encontra judicializado. Em relação à Arena, embora o estádio tenha sido entregue para uso, Marcelo destaca que o local possui uma situação preocupante. São cadeiras que foram compradas fora do consórcio, bem como o placar eletrônico, e ainda uma escola que foi instalada no local, sem que haja estrutura adequada para tal público. Ele menciona que a água que abastece a Arena, todos os dias precisa ser reposta, pois no dia seguinte já não existe mais, são cerca de 400 mil litros, além do teto que estaria com problemas.  

 

O secretário enfatiza que todas as obras são significativas para a população, como as do hospital Júlio Müller e a trincheira dos Trabalhadores. No entanto, frisa que a situação tem que ser pensada de forma macro e com planejamento. “Temos que parar de demonizar todo mundo. Precisamos por o Estado para funcionar, dar a solução”, destaca.

 

Conforme Marcelo, o VLT precisa sair do papel, de qualquer forma, mesmo que seja por etapas. “Se o trilho chegar ao Atacadão, tem que chegar também o vagão. Se chegar à Praça Bispo, o vagão tem que chegar até lá também”, justifica. Em 2015 a então Secretaria de Estado das Cidades (Secid) assumiu 22 contratos inacabados referente às obras da Copa 2014.

 

Asfalto

 

Em relação à demanda de asfalto, Marcelo Padeiro destacou que o Estado possui mais de 700 Km que precisam de restauração na pavimentação, reperfilamento e reconstrução de base, além de outros trechos inacabados que estão na pendência de recursos.  

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Marcos - 09/02/2019

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Menos de 10% dos profissionais com deficiência ocupam cargos de liderança

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 19/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,40 2,22%

Algodão R$ 97,71 -0,95%

Boi a Vista R$ 140,00 0,00%

Soja Disponível R$ 71,10 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.