Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/10/2019

Cidades - A | + A

'mídia da moda' 15.09.2019 | 17h20

Universitários investem em podcasts; saiba como funcionam

Facebook Print google plus
Luiz Leite - Especial para o GD

redacao@gazetadigital.com.br

Montagem/Luiz Leite

Montagem/Luiz Leite

Seja para informar, entreter ou apenas passar o tempo, o podcast caiu no gosto do brasileiro. 

 

Nascido em meados dos anos 2000, popularizou-se após 2010 com o aprimoramento dos dispositivos que permitem o armazenamento e recebimento de arquivos de áudio on-line.

 

O termo ‘podcast’ é uma referência direta aos aparelhos iPod, onde os primeiros conteúdos no formato começaram a ser hospedados. Em suma, é um arquivo digital de áudio transmitido via internet, que se assemelha muito aos programas de rádio, mas com a principal vantagem de pausar, retroceder ou avançar.

 

O conteúdo é por demanda e tem para todos os gostos, contando com um catálogo extenso, que vai de roda de conversas até casos de investigações criminais.

 

Em Cuiabá
Luãn Chagas (29) é o professor responsável pelo ComuniCast, projeto de extensão da Universidade Federal do Mato Grosso, voltado para a produção de conteúdo em áudio.

 

Ao perceber a grande demanda dos estudantes em torno do podcast, o professor viu no formato a oportunidade não só de produzir, como também de manter a população informada sobre o que vem sido realizado na universidade. “A gente quer justamente que as pessoas venham para cá para treinar, para produzir, para aprender, para errar... para que quando elas possam ir para o mercado, elas tenham condições de ver o que foi um erro no passado e possam colocar na prática, de uma forma mais tranquila”, conta o professor ao

 

A principal dificuldade enfrentada na realização do projeto, segundo Luãn, é o contingenciamento de verbas, que afeta a parte técnica das produções, mas não impede sua continuidade “a gente tem uma média de 20 a 30 alunos que participam desse projeto e que contribuíram para produção dele” diz Luãn.

 

Leia também - UFMT anuncia demissões após cortes nos recursos federais

 

O professor conta que o projeto foi muito bem aceito - tanto por estudantes quanto pelos ouvintes. O ComuniCast já conta com 2 podcasts disponibilizados em várias plataformas.

 

Ditando Regras 

Luiz Leite

Podcast

 


“Para um cara falar que gosta de esporte, ele gosta de esporte. Se uma menina fala que ela gosta de esporte, ela tem que provar”, relata a estudante Izabelle Borges, 22, sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres no esporte.

 

Izabelle é uma das 6 estudantes que fazem parte do ‘Ditando Regras’, podcast realizado inteiramente por mulheres. O projeto é uma das produções acompanhadas pelo ComuniCast e tem como principal objetivo debater o papel da mulher no esporte. “Mostrar que a gente tá no esporte, tem mulher que quer fazer parte e às vezes não tem esse espaço” como diz Izabelle.

 

Inicialmente pensado como um podcast que abordaria o cenário esportivo apenas na UFMT, o ‘Ditando Regras’ acabou por abranger temas e histórias, além da universidade, como o caso de Marcelly Costa, jogadora do Operário de Várzea Grande, que é apresentada no primeiro episódio.

 

Izabelle conta que a ideia de realizar o podcast foi completamente aceita pelas integrantes, que também sentiam a necessidade do debate sobre o tema. Então, após uma noite de encontro para decidir o nome que levaria o projeto, surge o ‘Ditando Regras’, que, segundo Izabelle, tem o intuito claro e objetivo. “A gente tá aqui pra ditar as regras, a gente vai ditar as regras do nosso jogo e ponto final”.

 

A estudante de jornalismo conta que, apesar da receptividade positiva, houveram reclamações quanto à restrição de integrantes masculinos. Izabelle também relata ao que uma das maiores dificuldades enfrentadas para a realização do projeto é a falta de visibilidade e incentivo por parte da própria população.

 

Além do projeto de extensão, Izabelle afirma que o podcast ajudou a fortalecer os laços entre as estudantes, dando ainda mais força para conquistarem esse espaço, ainda tomado em sua maior parte por homens.

 

De Lá Pra Cá 

Luiz Leite

Podcast

 


“Difundir as ideias da universidade de forma que qualquer um possa ouvir”, explica o estudante Victor Arias, 21 sobre a principal proposta do ComuniCast.

 

Victor faz parte do “De Lá Pra Cá”, podcast também ligado ao grupo de extensão acompanhado pelo professor Luãn.

 

Além de abordar projetos realizado na UFMT, o podcast busca retratar a realidade e vivência de pessoas envolvidas por estes projetos. Com assuntos que abrangem amplas discussões, como a diversidade racial na universidade pública, tema do primeiro episódio, o podcast se encontra em sua quarta publicação.

 

Victor, que sempre teve a vontade de realizar produções voltadas para o rádio, conta que a ideia de criar o podcast surgiu em uma oficina ofertada pela TOCA, outro projeto de extensão do curso de Comunicação Social, da UFMT.

 

A principal vantagem do podcast, segundo victor, é o crescente número de adeptos ao formato. A demanda de conteúdo por grupos segmentados também é outro ponto positivo citado pelo estudante, que vê o ouvinte de podcast como um público fiel. “Se você escuta um podcast sobre política, você fielmente escuta esse podcast. É difícil você procurar outros”, afirma Victor.

 

O clima de amizade e a parceria entre produtores de conteúdo é algo que chama a atenção do estudante, que já teve o podcast citado em outros programas. Por outro lado, sente que a qualidade do conteúdo poderia ser aprimorada, fato que atribui a falta de mais recursos na universidade.

Galeria de fotos

Vídeo

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Quais são os principais problemas do bairro onde você mora?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,20 1,11%

Algodão R$ 93,32 -0,19%

Boi a Vista R$ 132,73 -0,07%

Soja Disponível R$ 68,80 0,29%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.