Publicidade

Cuiabá, Domingo 12/07/2020

Economia - A | + A

recesso 04.12.2019 | 15h35

Aluguel na praia para o Natal está até 75% mais barato em 2019

Facebook Print google plus

Márcio Neves/R7

Márcio Neves/R7

Uma boa notícia para quem quer passar o Natal na praia. Pesquisa feita pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de SP) mostrou uma redução de até 75% nos valores das diárias na maioria das casas e apartamentos no litoral paulista.

 

Leia também - Produção industrial registra melhor índice para outubro desde 2012

 

Dos 21 tipos de imóveis ofertados, 10 estão com diárias mais baratas, três mantêm o valor do Natal de 2018 e sete estão mais caras.

 
 

 

O preço mais em conta de todos – R$ 200 – é para o aluguel de casas de um dormitório em cidades como Ubatuba e Ilhabela, no Litoral Norte, e também em Peruíbe e Praia Grande, no Litoral Sul.

 

Ainda no Litoral Norte, há opções de apartamentos tipo quitinete por R$ 300, casas de dois dormitórios por R$ 412,50 e apartamentos de dois dormitórios por R$ 626.

 

A pesquisa também apontou que a locação de casas com dois dormitórios registrou uma queda de 47,85% no aluguel, partindo de R$ 791 para R$ 412,50.

 

No Litoral Central, a diária de casas de quatro dormitórios teve a maior queda dentre todos os tipos de imóveis em oferta nas imobiliárias pesquisadas.

 

Comparado com o do ano passado, o preço médio caiu 75%, de R$ 3.000 para R$ 750.

 

Também tiveram reduções significativas as casas de três dormitórios – de R$ 1.110 para R$ 600, (- 45,94%) – e os apartamentos de quatro dormitórios, cuja diária média caiu 50%.

 

No ano passado, o valor médio era de R$ 2.000 e passou a R$ 1.000.

 

No Litoral Sul, apartamentos de três dormitórios podem ser alugados por R$ 500, valor 37,5% menor que os R$ 800 pedidos no ano passado.

 

Casas de um dormitório estão com o mesmo valor de diária de 2019 – R$ 200 em média – apartamentos de mesmo padrão, idem, com diária média de R$ 300.

 

Região do Guarujá e Santos tem maior oferta de queda no preço

A faixa central do Litoral, onde estão as cidades do Guarujá e Santos, é a que apresentou maior número de imóveis ofertados com queda nos preços das diárias de locação – cinco entre sete tipos disponíveis.

 

No Litoral Norte foram registrados aumentos em quatro tipos de imóveis e queda em três.

 

No Litoral Sul, dos seis tipos de casas e apartamentos já disponíveis para locação, um apenas tem diária mais cara que a do ano passado, enquanto que dois registram valor menor e três mantêm o preço médio pelo qual eram ofertados no Natal passado.

 

Diária mais cara sai por R$ 2.550

A diária mais cara registrada pela pesquisa foi de R$ 2.550 para apartamentos de três dormitórios no Litoral Norte.

Imóveis de mesmo porte podem ser alugados, em média, por R$ 900 no Guarujá ou Santos ou por R$ 500 em Praia Grande ou Itanhaém.

 

Ainda no Litoral Norte, foi identificada a maior alta do preço de diárias na comparação com o Natal de 2018 – aumentou 128,55% valor da locação/dia de apartamentos de dois dormitórios, passando de R$ 478 para R$ 1.092,50.

 

Já as casas desse mesmo padrão tiveram queda de 47,85% no aluguel, partindo de R$ 791 para R$ 412,50.

 

No Litoral Central, a diária de casas de quatro dormitórios teve a maior queda dentre todos os tipos de imóveis em oferta nas imobiliárias pesquisadas.

 

Comparado com o do ano passado, o preço médio caiu 75%, de R$ 3.000 para R$ 750.

 

Também tiveram reduções significativas as casas de três dormitórios – de R$ 1.110 para R$ 600, (- 45,94%) – e os apartamentos de quatro dormitórios, cuja diária média caiu 50%.

 

No ano passado, o valor médio era de R$ 2.000 e passou a R$ 1.000.

 

No Litoral Sul, apartamentos de três dormitórios podem ser alugados por R$ 500, valor 37,5% menor que os R$ 800 pedidos no ano passado.

 

Casas de um dormitório estão com o mesmo valor de diária de 2019 – R$ 200 em média – apartamentos de mesmo padrão, idem, com diária média de R$ 300.

 

A pesquisa Creci-SP também apurou que não houve mudança de preço da diária de apartamentos de dois dormitórios (R$ 500).

 

O levantamento foi feito nas cidades de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião, Ilhabela, Bertioga, Santos, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe.

 

Há opções para até 16 dias de locação para até 20 pessoas

A pesquisa apurou que os donos de imóveis em oferta para locação no período do Natal aceitam alugar suas casas e apartamentos por até 16 dias, a partir de um mínimo de cinco dias.

 

Já o número de pessoas admitidas nos imóveis varia de acordo com o tipo: nas casas, são até três para as de dois cômodos; até seis para as de um dormitório; até oito para as de dois dormitórios; até 12 para as de três dormitórios; e até 20 para as de quatro dormitórios.

 

Nos apartamentos, os limites são de até três para as quitinetes; de até cinco para os de um dormitório; de até seis para os de dois dormitórios; de até 15 para os de quatro dormitórios.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Domingo, 12/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,75 -1,09%

Algodão R$ 92,97 1,33%

Boi a Vista R$ 126,75 -0,20%

Soja Disponível R$ 62,20 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.