Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/09/2020

Economia - A | + A

em 2018 30.10.2019 | 07h23

Garimpos legalizados geram quase 4 mil empregos em MT

Facebook Print google plus

Arquivo/reprodução

Arquivo/reprodução

A extração mineral, ou seja, o garimpo de minérios, é uma atividade rentável em Mato Grosso e também pode ser realizada de forma legalizada. Em 2018, segundo o Ministério da Economia, o setor gerou 3.840 empregos formais, ou seja, com carteira assinada, e salário médio de R$ 3.229,29.

 

Mesmo com a geração formal de empregos, o assunto costuma ser mais falado quando surgem casos de garimpo ilegal, como na Serra do Expedito, em Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá), que teve a extração ilegal fechada pela Polícia Federal em 7 de outubro.

 

Apesar da concorrência desleal, já que a parte legalizada do setor paga impostos e encargos sociais, o setor apresentou crescimento em alguns municípios do estado.

 

Leia também - Administração pública paga os melhores salários em Mato Grosso

 

Em número de vagas de empregos, o maior aumento no setor foi registrado em Cuiabá, que gerou 683 vagas do setor em 2018, um aumento de 64,98% na comparação com 2017. Já na proporção entre vagas existentes e criadas, o aumento mais expressivo ocorreu em Primavera do Leste (231 km ao sul), que teve 325% a mais em 2018, fechando o ano com 17 empregos com carteira assinada no setor.

 

Aripuanã, que teve também crescimento no garimpo ilegal, teve aumento de 55,6% dos empregos formais no extrativismo mineral, saindo de 9 postos de trabalho em 2017 para 14 vagas em 2018.

 

Para se regularizar a extração de minério, é necessária autorização do governo Federal, pois o subsolo pertence à União. Em Mato Grosso, 73 municípios não possuem empregos no setor do garimpo e em casos como São Félix do Araguaia (1.200 km a nordeste) e Santo Afonso (280 km a médio-norte) em 2017 só havia uma vaga no setor e em 2018 nenhuma.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Onze candidatos disputam o Senado, você acha que o número amplia o leque de propostas ou mostra a desunião da classe política?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 17,60 -0,28%

Algodão R$ 92,29 0,12%

Boi a Vista R$ 133,51 0,73%

Soja Disponível R$ 65,90 0,76%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.