Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 14/07/2020

Economia - A | + A

medida provisória 23.04.2020 | 14h42

Para CNI, tarifa social pode deixar a conta de energia 20% mais cara para consumidor

Facebook Print google plus

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) avaliou como importante a Medida Provisória 950/2020, que isenta consumidores de baixa renda do pagamento da conta de luz até o fim de junho, no entanto, critica determinados pontos.

 

“É o caso da previsão do repasse dos custos da ajuda social totalmente para os consumidores e o auxílio para as distribuidoras. É imprescindível que essa conta seja repartida entre todos os agentes da cadeia produtiva do setor elétrico”, argumenta a entidade, “sob o risco de sobrecarga na conta de luz estimada em 20% nas tarifas para os próximos anos”.

 

Leia também - Saiba como fazer nova solicitação caso o pedido do auxílio emergencial for negado

 

Caso isso ocorra, o aumento da tarifa representará, na avaliação da CNI, “grande empecilho para a retomada das atividades industriais e o consequente reequilíbrio da economia”. Como solução, prega “acordo para que a demanda de energia seja paga sobre o que foi consumido, e não sobre o que foi contratado, abrindo-se a possibilidade de compensações após a crise”.

 

Atualmente, impostos, taxas e encargos representam cerca de 45% do total da tarifa da conta de luz. “O Brasil tem 82 milhões de consumidores de eletricidade. Portanto, três ou quatro reais acrescidos em cada conta mensal de luz correspondem a um expressivo montante no fim de um ano”, diz Wagner Cardoso, gerente-executivo de Infraestrutura da CNI.

 

A entidade defende, ainda, que as medidas temporárias não se convertam em encargos e taxas permanentes sobre a conta de luz.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você acredita na eficácia das barreiras sanitárias implantadas em Cuiabá?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 14/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,35 1,24%

Algodão R$ 91,40 -0,33%

Boi a Vista R$ 131,68 0,14%

Soja Disponível R$ 66,15 0,23%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.