Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 27/02/2020

Economia - A | + A

R$ 23,3 bilhões 14.12.2019 | 08h34

PIB de Cuiabá avançou 4,9% e é o maior de todo Estado

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Cuiabá obteve o maior Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso em 2017, com R$ 23,3 bilhões. A soma de bens e serviços produzidos na Capital foi 1.192 vezes maior que a registrada na cidade de Araguainha, a 460 km de distância, onde o PIB não passou de R$ 19,5 milhões. O montante gerado pela economia cuiabana avançou 4,9% em relação ao ano anterior (R$ 22,203 bilhões) e quase dobrou desde 2010, quando era de R$ 12,5 bilhões.

 

Leia também -Governo afirma que reforma reduzirá deficit em R$ 25 bi

 

Nos últimos anos, o crescimento é estimulado pelo setor de Serviços, que responde por mais da metade dos recursos gerados no município. Os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (13) apontam
que na Capital o setor de Serviços movimentou R$ 13,4 bilhões em 2017. Em seguida aparece a própria Administração Pública, que foi responsável pela injeção de R$ 3,6 bilhões na economia e a Indústria, com R$ 2,9 bilhões. O resultado levou a Capital a um PIB per capita de R$ 39.485,65. Atrás dela aparecem as cidades de Rondonópolis, com PIB de R$ 9,5 bilhões, e Várzea Grande, que gerou R$ 7,8 bilhões em riquezas.

 

O economista Jonil Vital de Souza pontua que o crescimento da Capital foi positivo, acima da média nacional, já que o país teve uma evolução de 1,3% no PIB em 2017. Porém, sem a pujança do agronegócio, o crescimento foi inferior à média  estadual, que teve o PIB ampliado em 12,1% no mesmo período, a maior evolução entre os estados.

 

A economia de Cuiabá está fortemente atrelada ao desempenho das atividades de Comércio, dos Serviços e da Indústria. O agronegócio tem participação menor. “Cuiabá concentra muitas atividades que dão suporte a todo estado em serviços como saúde e infraestrutura, por exemplo. E vimos que o desemprego na Capital está próximo da taxa nacional, na casa dos
11%. Isso demonstra como a economia daqui sofre as consequências da crise da qual o país está começando a dar
sinais de melhora”. 

 

Para o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), o crescimento do PIB de Cuiabá é fruto de uma soma de ações que aliam o fomento ao comércio e à indústria, e os esforços na geração de emprego e renda. Como a reestruturação do projeto Pró-Cuiabá, que estimula a instalação de empresas de outros estados na cidade, e o serviço prestado pelo Centro de Atendimento ao Empreendedor (CAE). “Estas iniciativas buscam a melhoria permanente dos indicadores gerando impacto na estrutura econômica e social da cidade, especialmente neste momento de crise. O resultado prova nossa vocação para os mais variados tipos de negócio. Característica que precisa ser ainda mais estimulada”.

 

Várzea Grande, que ficou na 3ª colocação entre os municípios, teve crescimento de 7,9% no PIB, que saiu de R$ 7,3 bilhões em 2016 para R$ 7,8 bilhões em 2017. Como resultado, entre 2018 e 2019, a prefeitura investiu mais de R$ 1 bilhão em recursos próprios, federais e estaduais na cidade. “A economia de Várzea Grande engrenou em um ritmo de aceleração
sem volta. E, no que depender do poder público municipal vamos continuar fomentando o desenvolvimento local e investindo em obras e ações que melhorem o desempenho econômico da 2ª maior cidade de Mato Grosso”, ressaltou
a prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM).

 

Leia mais notícias sobre Economia na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Número de delações premiadas significa que MT está sendo passado a limpo?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 27/02/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,60 -1,01%

Algodão R$ 93,05 0,14%

Boi a Vista R$ 135,04 0,36%

Soja Disponível R$ 60,50 -0,33%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.