Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 22/10/2020

Esporte - A | + A

perdeu o produto 08.10.2020 | 17h46

Globo perde direito de exclusividade da Seleção Brasileira durante Eliminatórias

Facebook Print google plus

Sportv

Sportv

A última fronteira foi rompida.

 

Para selar de vez o fim da hegemonia da Globo no futebol brasileiro, a Seleção Brasileira deixou de ser 'produto seu'.

 

Depois do duro golpe, ver a final do Carioca e a Libertadores irem para o SBT, algo que seria inconcebível anos atrás, acaba de acontecer.

 

A Turner, que já havia rompido, no ano passado, o privilégio que a emissora carioca mantinha em relação ao Campeonato Brasileiro, decidiu agir de novo.

 

E investiu nas Eliminatórias Sul-Americanas.

 

Leia também - Danilo Avelar rompe ligamento do joelho direito e será operado na quarta-feira

 

Comprou da Conmebol os mandos das partidas de oito federações como mandantes, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, Chile e Bolívia ,pelas duas primeiras rodadas da competição.

 

A Turner já terá exclusividade, na tevê, o jogo do Brasil contra o Peru, em Lima.

 

Só que o contrato da Turner, não deverá se restringir às duas primeiras rodadas das Eliminatórias.

 

Mas à competição inteira.

 

Não haveria sentido o grupo bilionário norte-americano se envolver, transmitir apenas Peru e Brasil, na próxima terça-feira, e depois deixar outro grupo de comunicação comprar os outros sete jogos da Seleção fora do país.

 

Sim, sete.

 

Para deixar bem claro.

 

Em dificuldades financeiras, mas tentando manter a tradição, a emissora carioca dos Marinho comprou os jogos da Seleção dentro do Brasil. E também a partida fora diante da Argentina.

 

Como são dez países disputando as Eliminatórias Sul-Americanas, são nove partidas em casa e nove fora de cada equipe.

Argentina e Brasil é da Globo. E só. Peru e Seleção de Tite já é da Guigo TV, e da Turner.

 

Restam os confrontos com Uruguai, Paraguai, Bolívia, Equador, Colômbia, Chile e Venezuela todos fora do país.

São estes confrontos que a Turner também deve confirmar como seus.

 

A investida do grupo norte-americano consolida uma derrota da Globo no futebol.

 

A emissora transmite partidas do Brasil nas Eliminatórias desde 1969. Na época, eram compactos noturnos.

 

Ou seja, há 51 anos.

 

E o golpe pode ser muito maior.

 

A emissora carioca segue em conflito com a Fifa pelo direito de transmitir a Copa do Mundo no Qatar, em 2022.

 

Se a briga seguir, a Turner pode surgir como alternativa.

 

E transmitir o Mundial para o país.

 

Essa é uma situação para ser decidida em 2021.

 

O que existe de realidade são as Eliminatórias.

 

A Globo perdeu sua hegemonia da Seleção.

 

Por falta de dinheiro.

 

Ela deixa de ser um produto 'seu'...

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Holsbach - 14/10/2020

Não existe mais Turner, agora tudo faz parte da Warner Media e Warner Bros.

1 comentários

1 de 1

Enquete

Como você avalia a ausência de um candidato convidado para debater com adversários?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 22/10/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 57,50 1,77%

Algodão R$ 118,67 3,64%

Boi a Vista R$ 242,24 0,00%

Soja Disponível R$ 156,30 0,35%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.