Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Esporte - A | + A

domínio questionado 26.09.2020 | 09h16

Monopólio da Globo será investigado em busca de abuso em contratos com clubes

Facebook Print google plus

Sportv

Sportv

Não bastasse a grave econômica.

 

A ameaça real de perder a Copa do Mundo de 2022, com direito à briga na justiça com a Fifa.

 

Não ter como manter a Fórmua 1.

 

Não conseguir impedir a Turner de ficar com jogos de oito equipes no Brasileiro.

 

Falhar sua artimanha de baratear a Libertadores e vê-la ir para o SBT.

 

A Globo tem outro problema grave.

 

Leia também - Presidente do Flamengo defende foto de time sem máscara: ’Prendo a respiração’

 

O Cade, Conselho Administrativo de Defesa Econômica, há muito tempo recebia queixa de atitudes da emissora nos seus contratos de futebol.

 

Para manter o domínio do esporte na tevê aberta, a emisora carioca poderia ter ultrapassado limites.

 

Mas nunca houve uma queixa formal.

 

Agora há.

 

A direção de um clube, que o órgão resolveu manter em sigilo, apontou "possíveis infrações contra a ordem econômica no mercado de negociação de direitos de transmissão de futebol".

 

A frase faz parte de um inquérito formal que o Cade instaurou para investigar a Globo.

 

São várias situações que podem terminar provando práticas monopolistas.

 

Como aplicar uma 'multa' aos clubes que fecharam com a Turner no canal a cabo, mas negociaram com a Globo seus jogos na tevê aberta e no pay-per-view.

 

O 'castigo' seria 20% a menos.

 

O Bahia é usado como exemplo no inquérito.

 

Outro caso estudado é o processo que a Globo move contra a Turner.

 

O Cade também questiona os contratos de longa duração com os clubes.

 

E o direito de transmitir número exagerado de jogos.

 

Ao contrário do que aconteceu por décadas, finalmente, o domínio da transmissão do futebol no Brasil será investigado.

 

Serão seis meses dissecando cada contrato, cada acordo.

 

Verificando se não houve abuso.

 

O Cade tornou público o inquérito ontem.

 

A Globo não se manifestou.

 

Mas a cúpula da empresa de comunicação carioca sabe.

 

Os tempos mudaram.

 

Futebol no Brasil não é propriedade de uma só emissora... 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,95 0,03%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.