Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 23/10/2019

Judiciário - A | + A

ACHADO em rodovia 18.09.2019 | 14h40

Acusado de matar namorado da ex a tiros sai livre de júri

Facebook Print google plus

MARCUS VAILLANT

MARCUS VAILLANT

O motorista Heliton Santos de Oliveira foi inocentado da acusação de ter matado o namorado de sua ex-esposa a tiros. O júri não se convenceu de que foi ele que assassinou a vítima o absolveu por falta de provas, na terça-feira (17).

 

Leia também -Corpo de homem baleado é encontrado na MT-251

 

O julgamento foi conduzido pela juíza Mônica Catarina Perri, da 1ª Vara Criminal de Cuiabá. Ao juízo o réu negou a autoria do crime ocorrido na manhã de 27 de junho de 2015.

 

“Submetido nesta data a julgamento popular, reconheceu o colendo Conselho de Sentença, ao votar o primeiro quesito, a materialidade delitiva. Contudo, no segundo quesito não reconheceu que o acusado efetuou disparos de arma de fogo na vitima, restando absolvido e prejudicada a votação dos demais quesitos”, é a sentença.

 

Conforme os autos, a vítima João Batista Ponce da Costa namorava a ex- companheira de Heliton, com quem ele conviveu por 6 anos, mas não aceitava o fim.

 

Dias antes do crime, o réu ligou para a mulher, mas quem atendeu foi a vítima que ordenou para que ele não mais entrasse em contato e desligou o telefone. Heliton ligou de novo e passou a ameaçar a vítima, dizendo que a atitude iria custar caro.

 

“Heliton ligou novamente, dizendo que a vítima iria pagar caro por ter desligado o telefone em sua cara, iniciando constantes ameaças contra a vítima, bem como perseguindo-o, ficando, até mesmo, de tocaia na porta do local de trabalho da vítima”, diz trecho da ação.

 

A partir de então, como apontam as investigações, o homem passou a seguir a vítima e foi o primeiro suspeito apontado quando o cadáver de João Batista foi achado.

 

O corpo foi localizado caído às margens da rodovia Emanuel Pinheiro, próximo ao Supermercado Atacadão. A princípio, parecia tratar-se de acidente de trânsito, visto que a moto da vítima estava ao lado do corpo. Porém, a perícia encontrou 3 perfurações causadas por tiros, no tórax de João Batista.

 

Heliton foi preso em julho de 2015 por roubo e permaneceu detido na Penitenciária Central do Estado (PCE) até dezembro de 2016, denunciado pelo suposto homicídio. (Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Quais são os principais problemas do bairro onde você mora?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 23/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22,00 -2,00%

Algodão R$ 90,25 0,38%

Boi a Vista R$ 135,00 0,00%

Soja Disponível R$ 76,00 0,93%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.