Publicidade

Cuiabá, Quinta-feira 26/11/2020

Judiciário - A | + A

Divergência no Judiciário 25.09.2020 | 17h53

CNJ manda TJ se explicar em 48h sobre emenda regimental que implantou a reeleição

Facebook Print google plus
Pablo Rodrigo e Noelisa Andreola

redacao@gazetadigital.com.br

Arquivo

Arquivo

A conselheira Candice Lavocat Galvão Jobim, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), determinou que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) se manifeste em 48 horas sobre a emenda regimental que permite a reeleição do presidente, vice-presidente e o corregedor geral para um segundo biênio.


"Intime-se o TJMT para se manifestar sobre os fatos narrados na inicial no prazo de 48 horas. Após, deliberarei sobre o pedido de liminar", diz o trecho da decisão desta sexta-feira (25).


O procedimento de controle administrativo foi impetrado pelo desembargador Juvenal Pereira da Silva. Na quarta-feira (23), o magistrado já havia entrado com um pedido de impugnação da candidatura do atual presidente do TJ, Carlos Aberto da Rocha.

 

Leia também -'CNJ manda presidente justificar reeleição em MT'


"O requerente afirmou que a proposta aprovada pelo Tribunal Pleno ofende os princípios da igualdade e da impessoalidade ao tornar inelegível o membro do Tribunal que exerceu cargo de direção por quatro anos, bem como por favorecer a atual direção da Corte", consta no documento.


Segundo o desembargador, há entendimento firmado no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF) no sentido de vedar a reeleição e a proibição de um mesmo desembargador ocupar cargo de direção por mais de quatro anos.


Juvenal também pediu para que seja suspensa a emenda aprovada pela Corte no dia 10 de setembro. "Ao final, pediu a concessão de medida liminar para suspender os efeitos da Emenda Regimental 47/2020 e restabelecer a redação original do art. 47, §11, do RITJMT e, por consequência, sustar a candidatura do atual Presidente do Tribunal ou invalidar os votos a ele atribuídos caso o pleito tenha se realizado. No mérito, pugnou pela confirmação do provimento cautelar".


O desembargador Sebastião de Moraes Filho também entrou com o procedimento na quinta-feira (25), onde também questiona a mudança no regimento interno.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Você concorda com o retorno das aulas presenciais em fevereiro ou acha melhor esperar a vacina?

Parcial

Edição digital

Quinta-feira, 26/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 62,00 -1,59%

Algodão R$ 123,62 1,02%

Boi à vista R$ 254,10 -1,15%

Soja Disponível R$ 159,00 -2,90%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.