Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 17/09/2019

Judiciário - A | + A

27.04.2018 | 12h05

Empresário pedirá suspeição de juíza que comprou apartamento de Zezo Malouf

Facebook Print google plus
Divulgação/TJMT

Juíza Olinda de Quadros Castrillon

A disputa entre os empresários José Charbel Malouf, conhecido como Zezo, e José Gonçalo de Souza, parece não ter mais fim. Desta vez, o caso acabou envolvendo a juíza Olinda de Quadros Altomare Castrillon, titular da 11ª Vara Cível de Cuiabá.

Isso porque a defesa de José Gonçalo deve pedir a suspeição da magistrada já que ela adquiriu um apartamento da construtora São José, que pertence a família Malouf, onde Zezo é sócio-proprietário. A magistrada julga uma ação de cobrança de dívida movida por Gonçalo contra Zezo.

De acordo com um documento que o Gazeta Digital teve acesso, que está anexado em um outro processo entre o Banco Itaú e a Construtora, a juíza Olinda Castrillon teria um débito de mais de R$ 1 milhão com a empresa de Zezo. Conforme o documento, a venda do apartamento para a magistrada foi efetuada em 20 de outubro de 2015. O valor total do imóvel é de R$ 1,196 milhão. Ela deu uma entrada de R$ 167,7 mil restando R$ 1,09 milhão a ser pago após a entrega das chaves.

Divulgação

Edifício Arthé, onde Zezo Malouf mora e juíza Olinda Castrilon comprou apartamento

A magistrada comprou o apartamento do Edifício Arthé, localizado no bairro Quilombo em Cuiabá e teria quitado apenas 10% do valor do imóvel, deixando o resto para financiamento. O edifício é o mesmo onde o empresário Zezo mora, num apartamento que fica na cobertura e recebeu a visita de oficiais de Justiça duas vezes nos últimos dias com a presença de viaturas policiais para tentar cumprir um mandado judicial de penhora de bens. A decisão foi proferida no processo sob responsabilidade da juíza Olinda Castrilon.

"Nós ficamos sabendo dessa informação agora. E com certeza vamos pedir a sua suspeição no caso. O novo código processual é claro em orientar os magistrado, que, caso tenha uma dívida ou seja credor de uma pessoa que esteja em um processo, que se declare suspeito. E isso não ocorreu", disse o advogado Rafael Peres, que defende o empresário José Gonçalo de Souza.

A reportagem entrou em contato com a juíza, porém, ela não atendeu e nem retornou as ligações.

José Gonçalo e Zezo Malouf se enfrentam em uma ação por conta de empréstimos milionários contraídos por Malouf e não quitados. José Gonçalo cobra uma dívida de R$ 3,6 milhões que Malouf não teria pago ainda.

Porém, Malouf alega que deu como garantia, 10 apartamentos avaliados em R$ 6 milhões. Já José Gonçalo afirma que os apartamentos foram comprados por ele em outro acordo, onde teria pagado à vista.

Neste mês, o juiz Yale Sabo autorizou o confisco de bens na cobertura do empresário do empresário até o valor de R$ 3,6 milhões e negou o pedido de sigilo no caso pleiteado pelo autor do processo. 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Quem é o principal culpado pelas queimadas?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 17/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,60 0,39%

Algodão R$ 120,10 0,13%

Boi a Vista R$ 136,00 0,00%

Soja Disponível R$ 64,60 -3,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.