Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 04/12/2020

Judiciário - A | + A

AQUISIÇÃO DE RESPIRADORES 15.10.2020 | 17h17

Inquérito contra secretário é encerrado após equívoco de promotor

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Um inquérito que tinha como alvo o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi encerrado após constatação de equívoco por parte do promotor de Justiça Célio Fúrio, do Ministério Público de Mato Grosso, no início da tarde desta quinta-feira (15).

 

Conforme despacho publicado pelo promotor, o inquérito que propunha a investigação de Figueiredo por suposto envolvimento na sonegação de documentos sobre a aquisição de respiradores foi elaborado sem levar em consideração todos os dados pertinentes à discussão.

 

Leia também - Procurador Mauro larga na frente na corrida ao Senado em Cuiabá

 

De acordo com Fúrio, que pediu desculpas ao secretário de Estado pelo ocorrido, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) teria um prazo para entrega das documentações sobre o processo de aquisição dos materiais no email da Promotoria.

 

Contudo, em uma primeira avaliação, a pasta não teria apresentado todos documentos a tempo, o que posteriormente foi considerado inverídico, uma vez que a SES encaminhou todos os relatórios, que não foram considerados na análise inicial do promotor.

 

"Assim, lamentavelmente ocorreu a afirmação equivocada de sonegação de informações e de tentativa de ocultação de irregularidades, porque os documentos não estavam juntados nos autos. Contudo, estavam em caixa de mensagem do Ministério Público, não obstante não pudessem ser abertos, o que ocorreu apenas quando foi remetido para e-mail pessoal de servidora do órgão", declarou Fúrio.

 

Diante disso, o promotor determinou que uma cópia do ofício seja encaminhada ao secretário constando pedido de desculpas e oficiou à Força Tarefa do MPMT sobre o fato.

 

Em resposta, Figueiredo apontou que a aquisição dos respiradores foi feita dentro da legalidade rendendo a Mato Grosso, inclusive, uma economia de R$ 1 milhão de reais pelos equipamentos baratos.

 

"Nossa secretaria prestará todas as informações aos órgãos de controle e à toda a sociedade, como sempre fizemos. Valorizo a atitude nobre do promotor de Justiça em reconhecer o equívoco. Essa atitude do promotor demonstra a seriedade do Ministério Público na condução dos trabalhos de acompanhamento na aplicação dos recursos públicos usados para o combate à pandemia", apontou o secretário.

 

 

(Com informações da assessoria)

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 04/12/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 59,80 -0,33%

Algodão R$ 126,90 -0,91%

Boi à vista R$ 252,62 -0,19%

Soja Disponível R$ 153,00 -0,97%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.