Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 18/09/2020

Judiciário - A | + A

queimada avança 11.08.2020 | 16h20

Juiz autoriza detentos a ajudar no combate de incêndios no Pantanal

Facebook Print google plus

Mayke Toscano/Secom

Mayke Toscano/Secom

O juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da 1ª Zona Eleitoral de Cuiabá, determinou que 10 detentos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas, em Várzea Grande, possam trabalhar por 10 dias no combate aos incêndios no pantanal mato-grossense.


A decisão foi assinada na última segunda-feira (10). Monitorados eletronicamente e supervisionados por dois policiais penais, os reeducandos foram autorizados a ajudar no combate as chamas, que consomem a vegetação do pantanal há vários dias.


Conforme o magistrado, está previsto na Lei de Execuções Penais que o trabalho do condenado, como dever social e condição de dignidade humana, tem que ter finalidade educativa e produtiva.

 

Leia também - Veja vídeos – Queimadas avançam sobre o Pantanal de MT


Por conta do caráter de emergência para salvar o pantanal, o juiz pontua que os reeducandos devem trabalhar no combate as chamas. “O trabalho no combate aos incêndios atende as finalidades previstas na Lei, já que se trata do labor destinado à melhoria do ar e atenção ao meio ambiente e, de forma indireta, atenderá a comunidade de forma geral, portanto, da contraprestação ao possível mal causado à sociedade”, diz trecho do documento.


Ainda de acordo com a decisão, o trabalho do condenado deve ser remunerado, não podendo ser inferior a três quartos de um salário mínimo. Contudo, o pedido apresentado pelo secretário de Saúde não aponta remuneração. Ou seja, o combate será voluntário, dada à urgência para controlar o fogo.


“O cenário ideal e almejado por este Juízo é a disponibilização de vagas de trabalho remuneradas a 100% (cem por cento) dos penitentes que adimplirem os requisitos subjetivos e objetivos para o trabalho externo. Porém, há de se lembrar que se trata de um cenário ideal e não real”, explica.


O juiz ainda afirma que o trabalho voluntário futuramente servirá para contratações. “O certo é que a inserção no voluntariado se revelará em fase de experiência para futura contratação nas vagas que paulatinamente surgirão e apenas aqueles que se revelarem aptos para tanto haverão de ser contratados”.


Os reeducandos devem ser selecionados a partir da assinatura da decisão. Por conta da periculosidade do serviço, eles deverão contar com Equipamentos de Proteção Individuais (EPI) destinados ao combate a incêndio.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,35 -0,70%

Algodão R$ 92,60 -0,26%

Boi a Vista R$ 134,00 0,00%

Soja Disponível R$ 60,70 -1,14%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.