Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 30/11/2020

Judiciário - A | + A

TIROU TORNOZELEIRA 23.10.2020 | 16h27

Juiz determina que João Arcanjo cumpra regime aberto

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

João Arcanjo Ribeiro / José Riva

O juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da Segunda Vara Criminal, determinou a retirada da tornozeleira eletrônica do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. A partir de agora, Arcanjo irá cumprir pena em regime aberto. As penas do comendador são somadas em 38 anos e 4 meses.


A decisão foi assinada nesta sexta-feira (23). Conforme a ação, o cálculo da pena atingiu o lapso temporal à progressão, no dia 16 de novembro de 2014. Os cálculos foram feitos com base nas decisões do Tribunal de Justiça. Além disso, não há informações de que Arcanjo tenha cometido novos crimes ou descumprido condições impostas para o cumprimento da pena.

 

Leia também - João Arcanjo e Riva se reencontram no Fórum e trocam abraços


“O representante ministerial opinou de forma contrária à progressão regimental do apenado, sob o argumento que o memorial de pena apresentado se encontra em dissonância com o decisum proferido nos autos, de modo que o critério temporal somente restará atingido em 16/01/2021”, diz trecho da decisão.


Arcanjo cumprirá regime aberto, nas condições de recolher-se em sua residência diariamente, no período das 23h às 6h, além de comparecer uma vez a cada dois meses no Ganha Tempo ou na Fundação Nova Chance.


“Em caso de descumprimento de qualquer das condições acima poderá ser decretada a sua prisão, com a finalidade de apresentá-lo(a) imediatamente em audiência de justificação, podendo acarretar revogação do benefício e regressão do regime prisional para o fechado”, adverte o juiz.


O caso
Arcanjo foi condenado por vários crimes, entre eles, a morte do empresário Sávio Brandão. À época, o comendador foi acusado, pelo Ministério Público, de matar os empresários Rivelino Brunini, Fauze Rachid Jaudy e Mauro Manhoso, o cabo da PM Valdir Pereira, e Leandro dos Santos, Celso Borges e Mauro Moraes, que teriam assaltado uma das bancas de jogos de bicho da Colibri.


Arcanjo foi preso novamente o ano passado acusado de continuar a comandar o jogo do bicho em Mato Grosso. Porém, se encontra em liberdade.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Com o resultado da eleição, você acredita em uma Cuiabá melhor a partir de 2021

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 30/11/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 61,50 -0,81%

Algodão R$ 126,42 0,73%

Boi à vista R$ 252,99 0,02%

Soja Disponível R$ 160,00 0,63%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.