Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 31/03/2020

Judiciário - A | + A

atropelou crianças 02.01.2020 | 18h27

Juiz diz que prisão preventiva é para preservar integridade física de motorista

Facebook Print google plus
Ana Flávia Corrêa

anaflavia@gazetadigital.com.br

Chico Ferreira

Chico Ferreira

Juiz Wladymir Perri afirmou que a conversão da prisão em flagrante para a prisão preventiva do motorista Wesley Patrick Villas de Souza, que atropelou e matou duas crianças, foi necessária para manter sua integridade física. Informação consta no auto da audiência de custódia, que aconteceu nesta quarta-feira (1).

 

Leia também - Dupla invade estação Alencastro e furta duas televisões; veja vídeo

 

 

Acidente aconteceu no dia 31 de dezembro, na avenida dos Trabalhadores, em Cuiabá. Bruno dos Santos, 10, e Brenda dos Santos, 2, morreram na hora. Cleide dos Santos, 48, mãe das crianças, ficou gravemente ferida. Wesley dirigia uma caminhonete em alta velocidade enquanto falava ao celular. 

 

"A tentativa de agressão contra o custodiado, com certeza reclama a segurança da segregação provisória, até mesmo para resguardar a integridade física do conduzido, já que pela repercussão tomada pelo ocorrido poderá futuramente ser deduzida em desfavor do custodiado", diz trecho do documento. 

 

Magistrado afirmou que apesar do motorista não ter fugido, ligado para a polícia e ainda acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ele correu risco de linchamento e teve seu veículo depredado. 

 

"Essa é a maior prova e comprovação do clamor público, da revolta popular. Ou seja, se a Polícia Militar não retirasse o custodiado do local poderia sofrer maiores sequelas físicas [...] consoante relatado pelo próprio conduzido ao afirmar que levara um tapa em seu rosto. Desta forma, temos um clamor público e clamor social, então evidentemente que temos um dos requisitos da conversão da prisão preventiva", esclareceu. 

 

O caso 

 

As câmeras de segurança da rua registraram o momento do acidente. Era uma subida e a visão estava prejudicada tanto para o motorista, quando para os pedestres.

 

O veículo seguia pela pista no meio, quando a família atravessou. O condutor ainda tentou frear e desviar para a esquerda, a fim de dar tempo para que os pedestres recuassem, mas não houve tempo.

 

A batida foi tão forte, que as crianças foram arremessadas para o ar e caíram há vários metros do local da pancada. O menino morreu no local e a menina a caminho do hospital. A mãe permanece internada. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran). 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Levando em consideração as condições sanitárias do país, você optaria por:

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 31/03/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,80 1,28%

Algodão R$ 119,49 0,13%

Boi a Vista R$ 133,00 0,00%

Soja Disponível R$ 78,00 -1,89%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.