Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 10/07/2020

Judiciário - A | + A

Deu em A Gazeta 29.04.2020 | 10h35

Justiça nega prisão em casa a líder do Comando Vermelho

Facebook Print google plus
Redação de A Gazeta

redacao@gazetadigital.com.br

Marcus Vaillant

Marcus Vaillant

Dois membros da alta cúpula da facção Comando Vermelho (CV) estão entre os presos que tiveram negado pela Justiça direito à prisão domiciliar depois de alegarem estar no grupo de risco do coronavírus (covid-19). Sandro da Silva Rabelo, o “Sandro Louco”, e Adriano Carlos da Silva tiveram o pedido negado pelo magistrado Flávio Miraglia Fernandes, na segunda-feira (27).

 

A defesa de Sandro disse que ele possui patologias que se enquadram no grupo de riscos e podem se agravar dentro do sistema penitenciário. Um dos criadores do CV em Mato Grosso, as condenações de Sandro têm penas que ultrapassam 200 anos de reclusão. Ele faz parte do “Conselho Final” da facção, que determina julgamentos, punições entre outros. Já Adriano Carlos da Silva, o “Fusca”, preso em novembro de 2018 na operação “Domínio”, é apontado como responsável por arregimentar novos soldados para o CV, fornecendo armamento para a prática de crimes.

 

Além dos dois, Meykson Campos Oliveira, Jean Caio Silva Nogueira e Leonardo Flávio de Souza também tiveram parecer negado pelo Ministério Público.

 

O magistrado, em sua decisão, afirmou que Jean e Maykson não fazem parte do grupo de risco, conforme ofício encaminhado pela direção da Penitenciária Central do Estado (PCE), bem como Jean Caio e Leonardo, que não apresentaram documentos que atestariam o fato.

 

Já em relação aos denunciados Adriano Carlos da Silva e Sandro Rabelo, a documentação atestando a existência de riscos à saúde existe, entretanto, ambos são pessoas de extrema periculosidade, que respondem a inúmeros processos. “Como já dito anteriormente, o Conselho Nacional de Justiça recomendou a análise das decisões concernentes às pessoas segregadas cautelarmente, porém, não há como conceder medida diversa da prisão preventiva às pessoas de exacerbada periculosidade”, afirmou em seu despacho.

 

Leia mais notícias sobre Judiciário na edição do Jornal A Gazeta

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Governo federal está liberando R$ 1.045 do FGTS por trabalhador para movimentar a economia. O que você fará com o benefício?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 10/07/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 19,00 0,00%

Algodão R$ 120,10 0,13%

Boi a Vista R$ 133,44 1,09%

Soja Disponível R$ 66,00 -0,38%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.