Publicidade

Cuiabá, Domingo 17/11/2019

Judiciário - A | + A

Caixa 2 de Selma 30.08.2019 | 17h41

MPF pede cassação de senadora e afirma que suplente pagou R$ 3 mi

Facebook Print google plus
Janaiara Soares e Pablo Rodrigo

redacao@gazetadigital.com.br

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

O Ministério Público Federal (MPF) é contra recurso da senadora Selma Arruda (PSL), que tenta reverter a decisão de segunda instância que cassou o seu mandato. O apelo foi protocolado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ainda aguarda decisão, após a manifestação contrária.

 

Leia também -Emanuel Pinheiro cobra R$ 142 milhões em repasses da saúde para Mauro Mendes

 

A juíza é acusada de abuso de poder econômico ao usar dinheiro não declarado para patrocinar sua campanha ao Senado. Ela justificou um cheque que teria sido falsificado e citou que teria direito de gastar até R$ 3 milhões, mas que não empenhou o valor.

 

O argumento não é considerado pelo procurador regional Eleitoral, Raul Batista Leite, que pontua gasto de R$ 3,4 milhões.
Além disso, cita que grande parte do dinheiro de campanha foi doado pessoalmente pelo suplente Gilberto Eglair Possami.

 

O procurador cita que para não deixar rastros da irregularidade, a juíza aposentada não assinou pedidos de serviços à empresa Genius At Work Produções Cinematográficas LTDA e também não exigiu nota pelo pagamento.

 

“A propósito, não é por acaso que não só não assinou o contrato como também não exigiu a emissão de nota fiscal relativa aos pagamentos efetuados via ‘caixa 2’”, diz trecho da manifestação.

 

O representante do MPF ainda aponta que as versões de defesa dos acusados são contraditórias e não se sustentam. “São tantas versões, incongruentes e incompatíveis entre si, que até os próprios investigados têm dificuldade em traçar uma coerente linha de defesa”.

 

De acordo com o documento, o suplente e a esposa desembolsaram R$ 3,1 milhões para a campanha da Senadora, sendo os principais financiadores.

 

“Evidente, pois, que com tamanha injeção de recursos financeiros, a conclusão lógica e inexorável é a de que o recorrente Gilberto comprou a vaga de 1º suplente da chapa majoritária vencedora”, afirma o procurador.

 

Considerando todos os pontos contraditórios, o procurador afirmou que não resta dúvida quanto da ilegalidade da conduta da senadora.

 

“Ante o exposto, o Ministério Público Eleitoral manifesta-se pelo desprovimento do recurso”, diz o parecer ministerial publicado na quinta-feira (29).

 

Cassação 

Selma Arruda foi cassada por 7 votos a zero no dia 10 de abril, por prática de caixa dois e abuso de poder econômico, além de propaganda extemporânea durante a pré-campanha, ao contratar com uma empresa de publicidade com valores acima de sua capacidade financeira.

 

Ela recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral (TER) e foi derrotada. Agora apela ao TSE para continuar no cargo.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

OTAVIO - 31/08/2019

já fazem nove meses que ela continua recebendo e usurpando um mandato que falam que esta irregular, o Pedro Taques ficou oito anos como Senador para julgarem que estava irregular, ATÉ QUANDO A JUSTIÇA FICARÁ DESSE JEITO? ou ela está certo ou errado, ou então afasta todos, fique vago o cargo até o julgamento definitivo.

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

Você toparia comer um dia sem carne ao menos uma vez por semana?

Parcial

Edição digital

Domingo, 17/11/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 21,50 0,70%

Algodão R$ 94,99 -0,48%

Boi a Vista R$ 133,00 0,00%

Soja Disponível R$ 64,10 0,00%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.