Publicidade

Cuiabá, Terça-feira 15/10/2019

Judiciário - A | + A

MATOU POLICIAL 25.07.2019 | 18h51

PM é condenado por tentar matar ex-esposa a pedradas na frente dos filhos

Facebook Print google plus

Luiz Leite

Luiz Leite

O policial militar aposentado Moises Alacid dos Santos Souza, 52, foi condenado por tentar matar a ex-companheira, Valdirene Aparecida de Oliveira, 44, a pedradas, na frente dos filhos, em 2011. A tentativa de homicídio foi desqualificada e o acusado respondeu por lesão corporal em júri popular realizado na quarta-feira (24).

 

Leia também - Cabo PM que matou colega de farda é condenado a 14 anos de prisão

 

A audiência foi presidida pela juíza Mônica Catarina Perri, que fixou a pena em 3 anos e 4 meses de prisão.

 

Segundo os autos, a mulher estava separada do acusado, com quem tem 3 filhos. No dia do fato, ela caminhava pela rua General Vale, próximo ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, quando se encontrou com o réu. A mulher havia buscado a filha de 11 anos, naquele momento.

 

Ela tinha medida protetiva contra ele e desviou o caminho ao avistar o carro do ex. Ao perceber o desvio, ele ligou para a mulher e questionou o motivo dela ter mudado a rota e ela disse que não queria que ele se aproximasse.

 

Logo depois, o homem disparou na direção da mulher que foi surpreendida com tapas da cabeça e chutes pelo corpo. Em depoimento ao juízo, ela disse que ficou tonta logo dos primeiros golpes e viu o acusado com uma pedra enorme em mãos. Ele dizia que iria matar as companheira, porque ela não deixava ele se aproximar dos filhos.

 

A mulher ainda relatou que implorou para que ele parasse. “Não faz isso, se é as crianças que você quer, eu deixo eles com você”, pediu, mas ele disse que era tarde e ela iria morrer.

 

Enquanto a mãe era atacada, a menor tentou chamar a polícia, mas não conseguiu. Os filhos maiores chegavam ao local e viram a cena. Eles interviram e impediram o pai de consumar o objetivo de matar a mãe deles. Os meninos iriam trabalhar numa lanchonete com o pai, o acusado, e por isso apareceram na cena do crime.

 

O homem ouviu os filhos e levou a mulher ao Pronto Socorro, onde recebeu atendimento médico. Ela teve traumatismo craniano e várias lesões pelo corpo.

 

“O denunciado agiu por motivo torpe, ou seja, porque não se conforma com a separação, tendo cometido o crime mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, imobilizando-a ao chão, usando seus conhecimentos de luta adquiridos em sua profissão de policia militar”, diz trecho do documento.

 

Em audiência de instrução, o réu confessou o crime, mas negou que quisesse matar a mãe de seus filhos.

 

“Pelo exposto e considerando a vontade soberana do Conselho de Sentença, condeno o réu Moisés Alacid dos Santos Souza à pena privativa de liberdade de 03anos e 04 meses de reclusão, no regime aberto”, é a sentença.

 

O policial foi condenado a 14 anos de prisão, em 2017, por homicídio e foi afastado na Polícia Militar. Em agosto de 2018, ele progrediu para o regime semiaberto.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Ter um diploma leva a uma maior remuneração?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 15/10/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,80 0,73%

Algodão R$ 94,07 -1,49%

Boi a Vista R$ 138,00 4,29%

Soja Disponível R$ 69,60 -0,57%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2019 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.