Publicidade

Cuiabá, Sexta-feira 18/09/2020

Judiciário - A | + A

IRREGULARIDADES NOS GASTOS 06.08.2020 | 16h46

Por unanimidade, TRE reprova gastos de campanha de Taques

Facebook Print google plus

Chico Ferreira

Chico Ferreira

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) reprovou as contas de campanha do ex-governador Pedro Taques (SD) e seu vice, Rui Prado (PSDB), referentes ao pleito de 2018.  As contas do ex-gestor foram reprovadas por unanimidade em sessão realizada na manhã desta quinta-feira (06).

 

O julgamento teve como relator o juiz Sebastião Monteiro, que votou apontando irregularidades nos gastos da campanha de Taques. De acordo com o magistrado, 46% dos gastos efetuados no pleito pelo ex-governador não foram regularizados.

 

Leia também - Presidente do TRE adia julgamento de cassação de Neri Geller

 

No relatório da Coordenadoria de Controle Interno e Auditoria (CCIA) do TRE, a campanha de Taques teve gastos que juntos alcançam a ordem dos R$ 4,8 milhões. Contudo, a origem de cerca de R$ 2,2 milhões não teria sido esclarecida.

 

De acordo com a verificação da CCIA, foram notificados três inconsistências e oito irregularidades nas documentações referentes aos gastos de campanha apresentados. As falhas verificadas variavam desde origem desconhecida de dinheiro até incoerências no pagamento de impulsionamento em rede social.

 

"Tenho que as irregularidades acima descritas são suficientemente graves para impor a desaprovação das contas. Soma-se ao exame em cotejo a existência de outras irregularidades discriminadas pelo órgão técnico que não foram sanadas pelos prestadores de contas", apontou Monteiro.

 

Taques concorreu pela reeleição ao governo do Estado no pleito de 2018 vinculado à Coligação Segue em Frente Mato Grosso. Contudo, obteve pouco menos de 272 mil votos, o que representou apenas 19% do total de votantes na campanha.

 

Outro lado

 

"Expresso meu respeito ao TRE de MT, e aos seus membros, mas recorrerei da decisão, que, aliás, não me deixa inelegível; foi um erro material, de uma teto de gasto de 5 milhões, um erro de 12 mil reais", disse Taques.

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

Enquete

Denúncias de mulheres contra agressores demoram vir à tona por conta de posição social?

Parcial

Edição digital

Sexta-feira, 18/09/2020

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,05 0,28%

Algodão R$ 92,07 -0,08%

Boi a Vista R$ 130,56 0,11%

Soja Disponível R$ 73,90 -0,40%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real 10.1, TV Pantanal 22.1, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2020 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.